A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Setembro de 2019

24/08/2019 08:05

Funilaria está na família há três gerações e Léo agora pinta carros em domicílio

A ideia leva o nome do filho Caleo, que é a junção de seu nome e da esposa Carina

Danielle Valentim
Assim que é chamado ao local, Leonardo avalia qual será o tipo e serviço e faz o ajuste de cor.Assim que é chamado ao local, Leonardo avalia qual será o tipo e serviço e faz o ajuste de cor.

Acompanhar o mercado e se manter à frente da demanda para garantir o conforto do cliente é uma corrida sem fim para quem empreende. À espera do primeiro filho, o funileiro Leonardo Teixeira da Silva, de 24 anos, decidiu mergulhar no próprio negócio e usou o ofício que está na família há gerações para oferecer um serviço inédito, rápido e na casa do cliente.

“Meu avô ensinou a meu pai e eu aprendi com meu pai aos 15 anos, desde então, sempre mexi com pintura”, conta.

A domicílio, Leonardo faz pequenos reparos ou reparos localizados, por exemplo, portas, capôs e para-choques. Assim que é chamado ao local, Leonardo avalia qual será o tipo e serviço e faz o ajuste de cor, já que cada veículo tem sua tonalidade.

"A cor é feita elo colorista, mas o ajuste da cor é no olho, texto até se encaixar perfeitamente”, explica.

Aparelho que acelera a secagem da peça. (Foto: Kísie Ainoã)Aparelho que acelera a secagem da peça. (Foto: Kísie Ainoã)
Léo avalia a cor a ser usada no veículo. (Foto: Kísie Ainoã)Léo avalia a cor a ser usada no veículo. (Foto: Kísie Ainoã)

Leonardo garante que faz jus ao nome Caleo Flash Repair e reduz o tempo de serviço de dois dias, normalmente, estipulado em oficinas para até cinco horas.

“Por isso que atendo reparos localizados. Mas se for grandes batidas, eu levo o carro para a oficina. Na oficina demora até dois dias, porque na pintura normal, o funileiro pega o carro do cliente pinta em um dia e no outro faz o polimento. No meu caso utilizo materiais de ultra secagem que é para acelerar o serviço em horas”, esclarece.

Apesar de jovem, o funileiro garante qualidade e bom preço no reparos. Ele pontua que é importante avaliar qual o melhor serviço ao cliente, pois as vezes sai mais barato a troca da peça.

“Se for um ralado superficial, o serviço sai em até quatro horas, mas se precisar de recuperação, no caso, quando a peça racha o tempo e os valores se alteram. Um retoque localizado, no caso em uma porta, sai a partir de R$ 300. Mas se precisara recuperar a peça que se rachou eu avalia qual procedimento será feito, pois as vezes compensa trocar”, garante.

Léo adaptou a própria moto para ir até o cliente. (Foto: Kísie Ainoã)Léo adaptou a própria moto para ir até o cliente. (Foto: Kísie Ainoã)

Léo ganha a vida como funileiro há cinco anos e chegou a trabalhar em Londrina em uma seguradora. Mas a ideia do serviço inédito surgiu há dois meses.

“Comecei trabalhando com meu pai, mas me mudei para Londrina. Minha esposa não se adaptou muito bem e decidimos voltar. Há dois meses tive o desejo de montar o própria negócio. Eu fiquei naquela: vou voltar a ser funcionário ou monta meu próprio negócio? Até pensei em montar minha oficina fixa, mas sei que é difícil, aí pensei em levar o trabalho até as pessoas. Comprei material, minhas ferramentas, adaptei a carretinha e comecei a divulgar”, finaliza.

Leonardo trabalha de segunda a sábado e garante atendimento em qualquer horário, mediante agendamento. Ele aceita pagamentos no cartão e recebe chamados pelo celular 067 9 9309-5893.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Assista ao vídeos de alguns trabalhos já realizados.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.