A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019

22/06/2019 08:10

Por moradia, emprego e cura mais de 3 mil fiéis vão à Festa da Padroeira

A segunda edição do evento começou ontem e continua até dia 30 de junho, e conta com música, comida e programação religiosa

Alana Portela
No primeiro dia de festa teve devoção, comida e música no Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Foto: Paulo Francis)No primeiro dia de festa teve devoção, comida e música no Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Foto: Paulo Francis)

Por moradia, conquista de emprego e cura de doenças, mais de três mil fiéis estiveram ontem (21), na abertura da segunda edição da Festa da Padroeira de Mato Grosso do Sul, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campo Grande. O evento começou nesta semana e continua até o dia 30 de junho no Santuário Estadual Nossa Perpétuo Socorro, localizado no centro da Capital. Os devotos foram pedir e agradecer as bênçãos que clamaram durante as orações.

Uma das frequentadoras assíduas do santuário é a aposentada Marilda do Carmo, 76 anos, que todos os dias faz questão de acordar cedo para ir ou assistir pela televisão as novenas. Ela conta que recentemente passou por um momento difícil na vida, estava sendo despejada da casa onde morava e não tinha para onde ir, até que por um milagre apareceu um “cantinho”.

Marilda do Carmo se diz abençoada pela fé (Foto: Paulo Francis)Marilda do Carmo se diz abençoada pela fé (Foto: Paulo Francis)

“Sou abençoada, pois acontece coisas em minha vida que não sei explicar. Há dois meses colocaram a casa que eu alugava a venda e fiquei sem ter para onde ir. Tinha uma senhora que estava tentando vender a casa delas há anos, mas decidiu alugar pra mim”, disse.

Ela contou que a região está na sua vida desde criança, pois estudava em um colégio católico. De quarta a domingo Marilda está na igreja e diz que graças a rotina, nunca adoeceu. “Não fico doente, nem dor de cabeça sei o que é. Tenho quatro filhos e nove netos, são todos saudáveis”, falou.

Marluce da Silva conta que toda quarta-feira recebe benção e tem as preces atendidas (Foto: Paulo Francis)Marluce da Silva conta que toda quarta-feira recebe benção e tem as preces atendidas (Foto: Paulo Francis)

A secretária Marluce da Silva, 54 anos, relata que se tornou devota de Nossa Senhora há mais de 20 anos, quando procurou o local para se livrar de uma cirurgia que precisava fazer nos olhos, e deu certo. “Fiquei mais de um ano com o cisto no olho. Vim numa quarta-feira porque estava se sentindo perdida e com medo, quando foi na quarta-feira seguinte fui ao médico para fazer o procedimento. Chegando lá, ele viu o meu olho e perguntou se tinha feito a cirurgia em outro lugar, disse que não. Daí, respondeu que não precisava mais fazer porque estava cicatrizado”, contou.

Desde então, não abandonou a igreja e afirma que o dia da semana sagrado é a quarta. “É sempre nas quartas que acontece as bênçãos. Eu e meu esposo queríamos comprar uma casa há anos, mas não dava certo. Começamos a orar e quando foi numa quarta-feira conseguimos fazer um financiamento pelo banco. Outro milagre foi meu esposo ter se curado da depressão numa quarta também”, lembrou.

Após tantas preces atendidas num dia específico, como forma de agradecimento, Marluce acorda todas as quartas 4h da madrugada para estar na igreja às 5h e assistir a novena até às 7h. “Vem eu e meu marido, depois vou para meu trabalho. Isso é sagrado”, afirma. Por conta da devoção e da rotina, ela diz que muitos não “perdoam”. “Às vezes você é criticada por outras pessoas. Se a gente conta os milagres, tem aqueles que não acreditam. Mas, respeito a religião de cada um”, destaca.

Andrey Rodrigues diz que frequenta a igreja e com a fé conseguiu evitar o câncer em sua mãe (Foto: Paulo Francis)Andrey Rodrigues diz que frequenta a igreja e com a fé conseguiu evitar o câncer em sua mãe (Foto: Paulo Francis)
O comerciante Antonio Soares fala sobre ter conseguido oportunidade de trabalho após se agarrar na religião (Foto: Paulo Francis)O comerciante Antonio Soares fala sobre ter conseguido oportunidade de trabalho após se agarrar na religião (Foto: Paulo Francis)

Andrey Rodrigues trabalha como auxiliar administrativo e é natural de Minas Gerais. Mudou-se com a família há pouco tempo para Campo Grande, mas sua mãe ficou na terra natal e estava com suspeita de câncer. Ele relata que passou por um momento delicado e por isso, frequenta o local.

“Através de um amigo pude estar vindo na igreja, ele disse que era para eu confiar porque tudo daria certo e realmente deu. Estava desacreditado, pois quando se ouve a palavra câncer já dá o atestado de óbito, mas por conta das orações a suspeita não confirmou”.

O comerciante Antônio Soares falou que a devoção a Nossa Senhora começou com sua avó paterna e sempre se agarrou à religião. Há mais de 20 anos, passou por um período complicado, ficou quase um ano desempregado até que as coisas mudaram. “Me entreguei em oração e consegui. Surgiu a oportunidade de me juntar a empresa que sou parceiro e hoje comercializo produtos naturais para nutrição”, contou.

O bispo Dom Henrique Aparecido Lima realizou a missa (Foto: Paulo Francis)O bispo Dom Henrique Aparecido Lima realizou a missa (Foto: Paulo Francis)
Foram mais de três mil fiéis que estiveram no primeiro dia de evento (Foto: Paulo Francis)Foram mais de três mil fiéis que estiveram no primeiro dia de evento (Foto: Paulo Francis)

Primeiro dia - A Festa da Padroeira começou por às 19h de ontem, e quem fez a abertura oficial do evento foi o bispo da Diocese de Dourados, Dom Henrique Aparecido de Lima. Ele realizou a santa missa no primeiro dia de novenário, ao encerrar a novena, caminhou entre os fiéis espalhando as bênçãos.

“É o quarto ano que sou convidado para vir ao santuário participar do novenário. Sempre tem aqueles que precisam ou já receberam um milagre e estão agradecendo aqui. Muitos procuram o local por saúde, emprego, relação de família, cura de doença. Para a igreja o novenário é um momento especial porque celebra a padroeira do santuário e do estado. É um momento de ação de graça”, disse.

Além do bispo, quem também participou do primeiro dia foram os padres, John Galleger, Rock Sutil e o reitor do santuário, Reginaldo Padilha. Após a missa, os devotos puderam participar da festa que ocorreu atrás da igreja e contou com várias barracas de comidas como espetinho, sobá, saltenha, cachorro quente, quentão e até bolo em homenagem à padroeira.

O evento contou com show Fábio Cunha e Grupo Batidão, e com a apresentação do cantor mirim Matheus Martins. Eles animaram o público que lotou o espaço até o final do evento.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foi instituída a padroeira de Mato Grosso do Sul por meio de Lei Estadual. No calendário oficial de eventos do Estado, a celebração acontece na data de 27 de junho.

Após a missa o bispo e fiéis saíram da igreja e foram para a festa (Foto: Paulo Francis)Após a missa o bispo e fiéis saíram da igreja e foram para a festa (Foto: Paulo Francis)

Sábado - O novenário continua hoje (22), na igreja e contará com a novena das crianças às 15h, com o bispo auxiliar de Campo Grande, Dom Janusz Marian Danecki. O show fica por conta de Thauanne Castro e da dupla Beto Lima e Gabriel, e Grupo.

Domingo (23) – A programação começa às 8h com o passeio ciclístico, às 10h santa missa e benção das crianças. Às 16h tem missa e benção dos motociclistas e às 18h santa missa com Dom Dimas Lara Barbosa que é arcebispo de Campo Grande. No terceiro dia será a vez do Grupo Hazine e do músico Arguelho animar a festa.

Segunda (24) - Às 19h tem a missa com Dom João Gilberto de Moura, Bispo da Diocese de Jardim. O Grupo Trem Bão anima os fiéis que estiveram no evento. Terça-feira (25), no mesmo horário, o Dom Antonino Migliore da Diocese de Coxim celebra a missa e a dupla, Luiz Augusto e Fernando realiza o show do dia.

Na quarta-feira (26), a programação é normal, mas na festa terá show de Olavo Netto, Castelo e Amigos e do grupo Laço de Ouro. Quinta-feira (27), às 9h, 15h e 19h acontece a santa missa com a presença de Dom Vitório Pavanello, arcebispo emérito de Campo Grande e a apresentação musical fica por conta do grupo Jeitão Pantaneiro.

Sexta-feira (28) – Às 19h tem missa com Dom João Aparecido Bergamasco do Apostolado da Oração e Diocese de Corumbá e a música fica com Coral Fronteiras Abertas. Sábado (29), no penúltimo dia de evento tem o Terça pela Paz Mundial às 18h 30 e às 19h acontece a missa com o padre Gildásio Mendes dos Santos, inspetor da Inspetoria Salesiana Santo Afonso Maria de Ligório. O show da noite é com Estúdio Lisa Lima de Dança do Ventre e a Banda BM2.

Último dia – No domingo (30), o evento começa cedo e às 7h já tem missa. Às 8h é a carreata e benção dos carros, às 10h santa missa e benção dos jovens com o padre Linniker Matheus Magalhães dos Santos da Referencial Arquidiocesano da Pastoral Juvenil. Nos horários das 16h e 18h30 é o padre Reginaldo Padilha reitor do santuário que fica responsável pela missa e procissão. O evento encerra com as apresentações do Projeto Tocar – Bateria A Fúria do Tigre, Grupo Aqueles Karas e de Hélio Lemes e Grupo Bem Pantaneiro.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram

 

O primeiro dia contou com show do cantor mirim Matheus Martins (Foto: Paulo Francis)O primeiro dia contou com show do cantor mirim Matheus Martins (Foto: Paulo Francis)

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.