A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Março de 2019

15/02/2019 07:45

Quando tragédia fez Gilvanir deixar de acreditar no amor, a vida trouxe Genilson

Com as vidas marcadas pela perda dos companheiros, os dois tiveram a chance de recomeçar com casamento dos sonhos organizado pelos amigos.

Kimberly Teodoro
Gilvanir não achava que pudesse se apaixonar de novo até conhecer Genilson (Foto: Lilian Barros)Gilvanir não achava que pudesse se apaixonar de novo até conhecer Genilson (Foto: Lilian Barros)

O sonho de se casar na igreja só virou realidade para Gilvanir Xavier, aos 35 anos, depois de perder o primeiro marido para uma tragédia. Tanto ela, quanto o noivo, Genilson Silva de Jesus, de 43 anos, já haviam se acostumado com a solidão quando se conheceram, e assim como quem não quer nada, foram conquistando espaço no coração um do outro.

Que a sintonia entre o casal ia acabar em casamento, nenhum dos dois tinha dúvidas, a surpresa mesmo foi a festa dos sonhos organizada pelos amigos, que foram se juntando, contando a história do casal para quem pudesse ajudar e conseguiram criar uma cerimônia de conto de fadas para a noiva, que nunca imaginou ter uma festa tão elaborada.

Viúva há 3 anos, Gilvanir conta que não esperava conhecer ninguém capaz de fazer com que ela se apaixonasse de novo. “Meu primeiro marido sofreu um acidente, foi atropelado na esquina de casa e chegou a ser internado no hospital onde lutou pela vida durante 3 meses, mas acabou não resistindo. Fiquei sozinha com a minha filha que tinha 8 anos e o meu bebê, que na época tinha 2 aninhos e cresceu sem saber o que é ter um pai. Até o Genilson entrar nas nossas vidas. Sinceramente, sempre disse que não me envolveria com mais ninguém, que a pessoa perfeita para mim tinha sido levada por Deus”, conta.

O carinho pelo casal é tanto que os amigos resolveram se unir e presentear os noivos com casamento dos sonhos(Foto: Lilian Barros)O carinho pelo casal é tanto que os amigos resolveram se unir e presentear os noivos com casamento dos sonhos(Foto: Lilian Barros)

A primeira troca de olhares aconteceu cerca de 1 ano atrás, quando uma amiga em comum apresentou o casal, o que para Gilvanir foi uma coincidência, já que as duas conversavam sobre como o amor vinha de forma inesperada. “Ela me disse que o homem perfeito para mim poderia estar ao meu lado e que eu nunca iria ver se não estivesse aberta, quando eu olhei para o lado, vi ele”, lembra. Genilson conta que ao contrário da esposa, tinha esperanças de algum dia encontrar alguém, mesmo depois da morte da ex-mulher, um momento triste sobre o qual ele não fala muito, diz apenas entender que a morte faz parte da vida e que é importante não viver do passado, “Arrumei uma companheira maravilhosa e temos tudo para viver muito tempo juntos”, comemora ele.

Gilvanir é estudante de pedagogia na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, o diploma sai agora em 2019, mas até lá a fonte de renda vem do estágio em uma escola da rede municipal. Genilson trabalha com construção civil, com um salário um pouco melhor, mas mesmo assim, no início da vida juntos os dois não teriam condições de fazer uma festa e acabaram optando pelo rito religioso seguido do casamento civil, com um jantar simples como comemoração. “Nossos amigos ficaram de organizar tudo, eu não sabia de nada e ele também não. Quando eu chegava perto de onde eles estavam conversando, a conversa parava, não me deixaram fazer nada”, conta Gilvanir.

Festa surpresa - Aos poucos, as surpresas começaram a aparecer, da amiga Sueli, a noiva ganhou o vestido de princesa, da amiga Daniele, ela ganhou o penteado no salão em que atende e maquiagem foi presente de Ludmila, uma amiga da cabeleireira que nem conhecia Gilvanir. Daí em diante, a lista foi só aumentando com pessoas sensibilizadas pela história, como a cerimonialista Karla Lyara, que fez com que ela ficasse um pouquinho menos nervosa no grande dia

Já o buquê a decoração ficaram por conta de Natasha Sainz, que usou forminhas da Flor de Lótus e o bolo fake cedido pela Faz Festas para completar o ambiente. A fotógrafa Lilian Barros se prontificou a eternizar os momentos, os acessórios da noiva foram cedidos pela Jacqueline Vargas. “Fomos juntando um pouquinho de cada um, ou em trabalho ou em produtos para realizar o sonho do casal. Os dois são pessoas humildes, mas não tem como não se envolver com a história deles”, explica a cerimonialista, que assim como muitas pessoas na lista, só conheceu pessoalmente os dois no dia da festa.

A cerimônia foi simples, mas cada detalhe foi planejado com cuidado e amor (Foto: Lilian Barros)A cerimônia foi simples, mas cada detalhe foi planejado com cuidado e amor (Foto: Lilian Barros)

“Ainda bem que a moça disse que a maquiagem era a prova d’água, porque eu não consegui parar de chorar quando vi a cerimonialista entrando no salão com o buquê que eu nunca pensei ter. Imagina que eu tinha pedido para alguém levar uma máquina fotográfica e quando entrei na igreja, tinha uma fotógrafa esperando!”, relembra Gilvanir.

Hoje, dois dias depois do casamento que aconteceu na última segunda-feira (11), a ficha do casal ainda não caiu e quando fala sobre a cerimônia, Gilvanir não consegue contar a emoção e nem achar palavras para agradecer aos amigos que se juntaram para que, no grande dia, tudo fosse perfeito. Os próximos dias, o casal vai passar em casa, aproveitando a companhia um do outro antes de voltar a trabalhar, mas já pensa no futuro ao lado dos filhos e netos, tanto da parte de Genilson, que já tem duas filhas adultas e duas netinhas ainda bebês, quanto da parte de Gilvanir, que com filhos ainda pequenos, encontrou no atual marido também um pai. Misturando tudo, é a receita perfeita para a típica família brasileira: enorme, diversa e muito feliz.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.




imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.