A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

01/04/2017 07:15

Recebida pela irmã e tia, francesa que nasceu em Naviraí volta para casa

Paula Maciulevicius
Emocionada, família no aguardo da chegada de Anne. (Foto: André Bittar)Emocionada, família no aguardo da chegada de Anne. (Foto: André Bittar)

Depois de 23h de viagem, da França até o Brasil, Anne deu o abraço pelo qual esperou durante 28 anos. A "francesa" que nasceu em Naviraí e foi embora com 12 dias de vida, depois de ser adotada por uma família europeia, foi notícia no Lado B no dia 15 de dezembro do ano passado. Quando começaram os primeiros dos milhares de compartilhamentos nas redes sociais, a mãe dela, dona Maria Aparecida Alves Soares, já tinha recebido a notícia. A filha que ela deu por não ter condições a procurava.

No aeroporto de Campo Grande, irmã, cunhado, tios e sobrinhos a esperavam e cada vez que a porta de desembarque abria, o coração acelerava. Anne chegou de Campinas às 13h40 desta sexta-feira para realizar um sonho de toda a família.

"Assim que a minha mãe soube, ligou para a gente dizendo que realmente era a menina, porque não tínhamos esperança de que ela podia aparecer", conta a dona de casa Fabiana Alves Rodrigues, de 33 anos.

O abraço que demorou 28 anos para ser dado. O abraço que demorou 28 anos para ser dado.
Anne conhecendo os sobrinhos. (Fotos: André Bittar)Anne conhecendo os sobrinhos. (Fotos: André Bittar)
Ela e a irmã mais velha, Fabiana. (Foto: André Bittar)Ela e a irmã mais velha, Fabiana. (Foto: André Bittar)

Mais velha das irmãs por parte de mãe, foi a oito anos atrás que Fabiana veio a saber da irmã que morava fora. Nem o país a família daqui sabia ao certo. Com emocional bem abalado, dona Maria que ainda mora em Naviraí, não veio. As filhas ficaram com medo dela passar mal por conta da pressão alta.

"O que eu vou sentir quando vê-la? Acho que vou cair das pernas e não levantar mais", dizia Fabiana. A tia, irmã da mãe, Vilma, só chorava de pensar no abraço.

Com um sorriso no rosto e olhos brilhando quando a porta se abriu diante de Anne, ninguém conteve a emoção. As lágrimas uniram a família num único idioma: a saudade. Anne só fala francês e inglês e a família, português.

"Muita emoção, desde quando o avião foi pousando", conta a professora de educação especial, Anne Alias Manoune, de 28 anos.

E a sobrinha caçula, Marielly. (Foto: André Bittar)E a sobrinha caçula, Marielly. (Foto: André Bittar)

Na data da publicação da matéria, Anne já falou com a mãe por uma vídeo conversa. "Eu disse para minha mãe: 'oi, bom dia' e que eu estava feliz de ter achado ela e não era tarde demais para se conhecer", conta Anne.

Com a irmã, o diálogo sempre foi intermediado pelos tradutores online no Facebook e mesmo sem se conhecerem, elas já sabiam as feições uma da outra por todas as fotos que trocaram de dezembro até agora. 

Para Anne, a família explicou que ela nunca tinha sido esquecida e que sem saber o paradeiro da menina que saiu daqui ainda bebê, esperavam pelo contato dela. "Até chegaram a perguntar por que eu não tinha procurado antes", explica. 

A ansiedade estava a mil para conhecer a mãe. Do aeroporto eles seguiram viagem direto para Dourados, pegar o restante da família e num comboio chegaram a Naviraí. "A primeira coisa que eu vou falar é que amo ela. E que estou muito feliz de vê-la enfim", disse a francesa,

Anne tirou 15 dias de férias e deixou a filhinha na França. A ideia agora é comprar uma casa qui e se dividir entre o país de criação e o de origem. "Quero agradecer a todas as pessoas que compartilharam a história. Graças a elas foi possível", fala. 

Depois do abraço, a irmã Fabiana sentiu o que era o presente que vinha dos céus. "Foi tudo o que eu pedi a Deus. Sonho com isso desde que ficamos sabendo. Era uma coisa que eu esperava e me sinto muito feliz". 

*Nossos agradecimentos a professora de Francês Soniá Stransky, da Horizon France, de aulas, consultorias e traduções, que nos auxiliou na tradução. 

Curta o Lado B no Facebook.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.