A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

08/11/2017 08:15

Contrafilé muda de nome e de R$ 22 no bairro, pode chegar a R$ 99 em "boutique"

Lojas especializadas cobram alto e querem que o cliente escolha a carne do churras como faz com vinho

Lucas Arruda
Chorizo é o contrafilé em uma versão mais refinada e por isso cara, por conta do corte.Chorizo é o contrafilé em uma versão mais refinada e por isso cara, por conta do corte.

Comprar aquela carne para o churrasco com amigos requer um certo conhecimento, já que todo mundo quer algo saboroso. No açougue do bairro, o melhor custo/benefício é o contrafilé, que sai em torno de R$ 22 o quilo. Mas o corte ganha status nas lojas especializadas, que querem desconstruir o conceito de que tudo é carne e fazer com que a escolha do que vai ao fogo seja como a decisão sobre um bom vinho.

Na casa de carne Meating, que fica no Chácara Cachoeira, por exemplo, o quilo do contrafilé sai no mínimo por R$ 42, podendo chegar a R$ 99. A diferença do preço, segundo Leo Wenoli, gerente da casa, se dá por diversos fatores.

A dieta do boi é a primeira. Caso o gado coma milho, ração ou pasto, essas diferenças influenciam no sabor carne. A região onde ele vive também, assim como o fato dele ser ou não castrado. “Latitude e clima interferem. Se ele é castrado, a carne é mais macia, menos ácida, há uma gama de coisas que influenciam no produto final, não é só pegar e cortar a carne”, explica.

O preço salgado não é só por esses fatores. As carnes mais saborosas, geralmente, vêm da Argentina e Uruguai. Então, a loja tem que embutir o preço do frete e impostos que pagam a mais.

Na Meating todos os cortes já chegam embaladas, uma marca da boutique de carnesNa Meating todos os cortes já chegam embaladas, uma marca da boutique de carnes

Há também a diferença no corte. O contrafilé, aqui no Brasil, é uma peça bem grande, sem divisão por teor de gordura, por exemplo. Lá fora as coisas mudam. “Geralmente é dividido em chorizo, que possui mais gordura aparente, e ancho, mais magra. Há outros cortes, mas aqui no Brasil as pessoas foram acostumadas a pegar a peça inteira”, afirma Leo.

O açougueiro Alex Infrain Esteche, que trabalha na casa de carnes Paulista, no Rita Vieira, discorda em alguns aspectos. Ele diz que todas as carnes são iguais, independente do país. E reforça que a diferença só está no tipo de corte, que o profissional também faz no bairro, ao gosto do cliente, sem preços muito mais altos.

“Trabalho com carnes há cerca de 10 anos, o que diferencia é a maneira que fazemos o corte. Também temos o ancho, o chorizo e alguns outros do contrafilé, o preço varia de acordo com cada um desses cortes”, exemplifica. Lá o quilo do contrafilé custa R$ 21,99 e cortes mais nobres podem variar até R$ 40.

Apesar da diferença de preço, ambos garantem a qualidade da carne. Na Meating, ela já vem toda embalada e cortada, é uma boutique de carne que cobra pelo plus até no atendimento personalizado.

No açougue do bairro, o corte é feito na hora. O manuseio pode influenciar na qualidade, diz o dono, mas a garantia é de carne boa. “Fazemos tudo dentro da norma aqui e servimos o gado criado aqui no Brasil mesmo e acredito que seja a mesma coisa”, avalia Alex.

A Meating fica na rua Rua Raul Pires Barbosa, 1341, Chácara Cachoeira. O açougue Paulista na rua Olinda Alves, 939, Rita Vieira.

Acompanhe o Lado B no Facebook e no Instagram.

O ancho é um corte alto e também mais caro que o contrafilé inteiro.O ancho é um corte alto e também mais caro que o contrafilé inteiro.


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.