A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2020

12/02/2020 08:08

Na casa de família louca por pimenta, pote que ia para lixo vira renda extra

Pote de vidro virou oportunidade de bom negócio e tem conserva de pimenta feita na cachaça.

Thailla Torres
Molho de pimenta para comer com todo tipo de comida salgada. (Foto: Silas Lima)Molho de pimenta para comer com todo tipo de comida salgada. (Foto: Silas Lima)

No dicionário, lixo é qualquer material sem valor ou utilidade que se joga fora. Mas, na mente do empresário Jonas da Silva Vilela, 26 anos, seu significado pode ser diferente.

Para ele, pote de vidro que ia para o lixo virou oportunidade de bom negócio e renda extra dentro de casa – e que ninguém precisa jogar fora caso queira doar. Ele está aumentando suas vendas ao buscar, separar, reciclar, higienizar e vender potinhos que as pessoas não querem mais.

Jonas começou o negócio depois de muitos pedidos de amigos. (Foto: Silas Lima)Jonas começou o negócio depois de muitos pedidos de amigos. (Foto: Silas Lima)

A diferença é o que o pote não chega ao consumidor vazio. Dentro dele o colorido serve até para decorar, caso alguém não seja tão fã assim de pimenta. Pois é, Jonas decidiu incrementar receitas de família e produzir molhos apimentados e conservas de pimenta no azeite, vinagre ou cachaça.

Com caráter ardido não é todo mundo que gosta. Algumas são ainda mais apimentadas, por isso, é preciso provar aos pouquinhos para saber qual tipo de pimenta se adapta ao paladar de cada um. Mas na casa de Jonas essa conversa de “pimenta que arde” não faz muita diferença. “Aqui todo mundo ama pimenta. A gente coloca pimenta até na pizza”, afirma.

Os churrascos de família também têm pimenta ou molho à base dela. A receita original é da mãe que sempre preparou para os familiares durante as comemorações. De tanto ouvir os amigos pedirem, Jonas foi aprender e hoje garante que ainda dá um toque especial com temperos.

Numa caminhada pelo Jardim Seminário, bairro onde mora há cinco anos, ele observou um supermercado que descartava potes de vidro. “Naquele dia eu pensei que poderia reciclar as embalagens”, afirma. “Mas para não deixar nada acumulado, eu decidi então produzir molho de pimenta e reutilizar os vidros”.

Molhos, por exemplo, são mais suaves para quem prefere ir com calma. (Foto: Silas Lima)Molhos, por exemplo, são mais suaves para quem prefere ir com calma. (Foto: Silas Lima)
Ele cuida da coleta até a preparação da receita. (Foto: Silas Lima)Ele cuida da coleta até a preparação da receita. (Foto: Silas Lima)

Ao pedir o material para o dono do supermercado, Jonas ouviu “sim” logo de cara. Depois, ele diz que foi estudar a maneira correta para manipulação de alimentos e esterilização de materiais para seu reuso. “Foi então que comecei a produzir”.

Jonas trabalha na área de marketing há anos, as pimentas são oportunidade de renda extra no dia a dia. Mas, duas vezes na semana, ele vai até o mercadão municipal comprar pimentas fresquinhas para o preparo das receitas.

O molho, segundo ele, é mais suave e combina com vários alimentos. “Da salada à carne. Dá um sabor especial”.

Cada pote de vidro com molho ou conserva de pimenta custa R$ 20,00 e possível encomendar em tamanhos maiores.

O contato é feito pelo Instagram @chillifuegocg.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563 (chame agora mesmo). 

Conserva é feita até na cachaça e tem gente que ousa tomar. (Foto: Silas Lima)Conserva é feita até na cachaça e tem gente que ousa tomar. (Foto: Silas Lima)
Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2020 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.