ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 26º

Diversão

Da Esplanada, seis bandas da Capital fazem live hoje a partir das 17h

Live será transmitida pelo canal da Sectur no Youtube e doações serão destinadas para a União dos Músicos do Mato Grosso do Sul

Por Paula Maciulevicius Brasil | 13/07/2020 08:38
Banda Falange da Rima é uma das que se apresenta hoje em live da Sectur.
Banda Falange da Rima é uma das que se apresenta hoje em live da Sectur.

Apesar do Dia Mundial do Rock no Brasil ser celebrado desde o fim dos anos 1980, foi em setembro de 2011, durante o Rock in Rio que a frase de Christiane Torloni "hoje é dia de rock, bebê", virou meme eterno da data.

Para celebrar o 13 de julho, seis bandas de rock da Capital vão se apresentar ao vivo, através de live no Youtube, da plataforma cultural, na Esplanada Ferroviária. Sobem ao palco, e você vê da sala de casa, as bandas Falange da Rima, Social Brothers, CortiCore, Neblina 90, BarGanhas e Plebheus

A iniciativa é da Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo), e a população poderá doar alimentos não perecíveis através de um QR Code que será disponibilizado no canto inferior esquerdo, que direcionará para um número de WhatsApp. Os alimentos serão destinados para a União dos Músicos do Mato Grosso do Sul, que distribuirá os itens para os músicos de Campo Grande.

A transmissão começa 17h pelo canal da Sectur no Youtube.

Conheça um pouco das bandas:

Falange da Rima – surgiu em 1998, na cidade de Campo Grande. Integram a formação atual: Flynt, John Geral, Mano Xis, que compõem e improvisam sobre o Beat de DJ Magão. São pioneiros do rap sul-mato-grossense.

Social Brothers – mesmo com pouco tempo de carreira, o grupo vem trazendo ousadia em seu repertório que inclui o Grunge, Punk Rock, Rock Nacional entre outros. Intitulada como Rock Alternativo, a banda vem buscando agradar todas as tribos, não existe um padrão ou estilo, sendo uma junção das bandas “cachorro de bar e Chirrion”. Kevin Bravo é o baixista, Robson Araújo compõe como guitarrista e voz e o Rodrigo Brito como baterista. Essa é a formação da Social Brothers.

CortiCore – trata-se de uma  banda de Hard Core sul-mato-grossense, com repertório que traz a nostalgia dos anos 2000. Formada em 2018, a banda é composta por Tonho – vocal, Luan Zenteno – guitarra solo, Thiago Zenteno – guitarra base, Heraldo Franco – baixo e Matheus – bateria.

Neblina 90 – chega como uma fumaça sonora, uma mistura de elementos e estilos musicais. Traz a energia e o peso do Rock, com vocais influenciados pelo rap, reggae e outros estilos da black music. Na bateria, o peso da batida do rock com Matheus Oliveira. No baixo e vocal, está o Luiz Cordeiro “Stanley”. Na guitarra, toda a originalidade sonora de Leonardo Macanhão. Também no vocal, Cristiano DiBuEnAs, atuante na cena musical e cultural de Campo Grande há 18 anos. Tocando covers de bandas do rock nacionais que abordam temas sobre contextos sociais urbanos e fazendo músicas autorais que levam uma mensagem positiva, assim, a banda traz em seu repertório, músicas de peso sonoro e cultural.

BarGanhas – apelidado de “O Bar que virou Banda” o projeto BarGanhas já se apresentou em Bonito, Dourados, Miranda, Coxim, entre outras cidades. A proposta de Blues autoral e tributos regionais ficam bem evidentes no repertório da banda. Recentemente lançou a música “Mestre do Blues”, que homenageia um dos maiores bluseiros de Mato Grosso do Sul, o ex-vocalista da Bêbados Habilidosos, Renato Fernandes. Formado atualmente por Rahyran Chama (vocal), Marciano Medeiros (Saxofone), Leonardo Macanhão (Guitarra), Jota (contra baixo) e Diego (Bateria), a banda está em estúdio gravando seu primeiro EP.

Plebheus – a banda, com mais de 20 anos de estrada, é consolidada no cenário musical sul mato-grossense. Sempre liderada pelo vocalista e violonista Leonardo Ricartes, a banda já teve inúmeras formações e passou por influência de vários músicos consagrados da cidade. Apostando nos maiores sucessos do rock nacional, a Plebheus leva em seus shows uma experiência ímpar, passando de Tim Maia até Mamonas Assassinas.  Irreverência e diversão são marcas registradas nos shows. Atualmente, a banda conta com Erich Ricardo na guitarra, Dereck Angeli no baixo, Guilherme Justi na bateria e Géssio Palermo no vocal e teclados.