A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

27/02/2017 21:53

Desfile mescla grupos de acesso e especial e segue firme no horário

Diferente de outros anos, regras para evitar atrasos na passarela estão mais rígidas, com desconto de pontos das escolas de samba

Nyelder Rodrigues e Paula Maciulevicius
Componentes se preparam para desfilar no primeiro dia do concurso das escolas de samba da Capital (Foto: André Bittar)Componentes se preparam para desfilar no primeiro dia do concurso das escolas de samba da Capital (Foto: André Bittar)

Começou nesta segunda-feira (27) o desfile das escolas de samba de Campo Grande, que acontece na avenida Alfredo Scaff, na Vila Sobrinho - região oeste da Capital -, ao lado da Praça do Papa. A festa, que a cada ano vem ganhando mais tradição na cidade, apresentou novidades este ano para evitar problemas de atrasado.

Programado para começar às 20h, o desfile começou às 20h30, com a entrada da escola mirim Guerreiros do Samba, formado por crianças. A escola não passa por avaliação e não concorre a nenhum título. Uma hora depois, foi dado início ao desfile das escolas que disputam acesso e título do Carnaval campo-grandense.

De olho em uma visibilidade mais ampla para todas escolas e também em distribuir o público nos dois dias, a Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande) mesclou desfiles dos grupos de acesso e especial nos dois dias.

Unidos do Aero Rancho foi a primeiro escolas a entrar na avenida (Foto: André Bittar)Unidos do Aero Rancho foi a primeiro escolas a entrar na avenida (Foto: André Bittar)

Hoje, as primeiras a entrar na avenida são Unidos do Aero Rancho, seguido pela Unidos do São Francisco, ambas pelo grupo de acesso. Já no grupo especial, desfilarão a Cinderela Tradição do José Abrão e a Unidos da Vila Cruzeiro. A previsão é que a Cruzeiro inicie seu desfile a partir das 0h40.

"Esse ano trouxemos mudanças e estamos mais rigorosos nos horários, que sempre foi um dos grandes problemas. Sempre teve muito atraso. Agora, a cada cinco minutos de atraso, tiraremos 1 décimo da pontuação da escola", explica o presidente da Lienca, Eduardo de Souza Neto.

O dirigente do Carnaval da Capital ainda revela que a expectativa é que entre 12 mil e 16 mil pessoas passem pelo local neste primeiro dia, sendo esta a média. Para o segundo dia de festa, mais quatro escolas - duas por cada grupo - entram na avenida.

Além de descontar pontos por atraso, outra medida tomada pela Lienca foi a redução do tempo de desfile. Antes, as escolas tinham entra 50 e 60 minutos. Em 2017, o tempo dado vai de 45 a 55 minutos.

Sambas e temas - A Unidos do Aero Rancho entrou na avenida sob o ritmo do samba enredo "Os desejos", que abre a temática dos desejos sexuais, amorosos, de preservação do planeta, pelo ouro, de ser campeão, da ostentação, de banir o preconceito, pela vingança, justiça e o desejo da noite.

Expectativa é que público fique entre 12 e 16 mil pessoas neste primeiro dia de desfile (Foto: André Bittar)Expectativa é que público fique entre 12 e 16 mil pessoas neste primeiro dia de desfile (Foto: André Bittar)

Já a Unidos do São Francisco foi embalada pelo samba "Índios e os seus costumes". O tema focou na preservação e sustentação de uma cultura quase esquecida pelos brasileiros.

Pelo grupo especial, o desfile será aberto pela Cinderela com o enredo "No céu, na terra e no mar, mistério que ninguém sabe explicar, de onde viemos, para onde vamos, Cinderela na passarela a imaginar". A noite de Carnaval na Praça do Papa será encerrada sob o ritmo de "Mama África, o Brasil tem seu sangue", que homenageia a cultura dos nossos ancestrais africanos.

Festa e público - Para realizar a festa neste ano, as escolas receberam do Governo do Estado R$ 250 mil, o mesmo valor do ano, porém receberam apoio para sonorização, que apresentou grande melhora. A estrutura física montada também é boa, sendo que a passarela foi patrocinada pela Ambev.

"Essa é a minha primeira vez. Estou achando bacana e esperando a escola da minha amiga passar para eu vibrar um pouquinho", conta a estreante no desfile da Capital, Corina Baez, de 45 anos, ao lado da vendedora Larissa Luana Baez, de 22 anos, que aproveitou para também conferir a folia local. Elas estavam torcendo para a Cinderela do José Abrão.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.