A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

22/09/2019 07:20

Mais de 3,5 mil passam por festival com 12 horas de atrações e show do CPM 22

Após 6 anos do último show, banda voltou à Campo Grande durante o maior festival custom de Mato Grosso do Sul

Danielle Valentim
Ponto crucial do evento, com certeza foi a banda de hardcore melódico, CPM 22. (Foto: Patrik Oening)Ponto crucial do evento, com certeza foi a banda de hardcore melódico, CPM 22. (Foto: Patrik Oening)

Entrar na Rota Acústica neste sábado (21) foi um verdadeiro mergulho no universo custom. Stands e até loja móvel foram opções para a galera curtir a música e também comprar de tudo um pouco. Nem a onda de calor desencorajou a galera de chegar cedo ao festival que trouxe a banda CPM 22.

Famílias inteiras prestigiaram o “Distrito 67 Music Festival”. O empresário Henrique Vendas, de 40 anos, foi ao evento acompanhado do filho Guilherme, de 11 anos. “A gente sempre vem e, neste ano, convoquei meu filho para prestigiar também”, frisou.

Indagado sobre a experiência, o pequeno já sabe muito bem o estilo musical preferido. "Eu tenho 11 anos, mas já gosto de rock também", disse Guilherme.

Empresário Henrique convocou o filho para participar também. (Foto: Kísie Ainoã)Empresário Henrique "convocou" o filho para participar também. (Foto: Kísie Ainoã)
Eu também gosto muito de rock, disse Gulherme. (Foto: Kísie Ainoã)"Eu também gosto muito de rock", disse Gulherme. (Foto: Kísie Ainoã)
Exposição de motocicletas. (Foto: Kísie Ainoã)Exposição de motocicletas. (Foto: Kísie Ainoã)
Logo nas primeiras horas de evento, a movimentação nos stands era tranquila. (Foto: Kísie Ainoã)Logo nas primeiras horas de evento, a movimentação nos stands era tranquila. (Foto: Kísie Ainoã)

Logo na entrada uma exposição de motos radicais abrilhantaram os olhos dos apaixonados pelo universo custom.

Lounges para descanso foram espalhados por toda a praça de alimentação. O festival também levou barbeiros e tatuadores para o espaço.

O stand de maquiagem montado, exclusivamente, para retocar a make da mulherada bombou o evento todo. Fã do estilo custom há 30 anos, Jailma Guedes e o marido são harleyros há dez. A baiana mora em Campo Grande há três e participou de todos as edições.

Jailma colocando os cílios (Foto: Kísie Ainoã)Jailma colocando os cílios (Foto: Kísie Ainoã)
Gabriela é integrante do grupo. (Foto: Kísie Ainoã)Gabriela é integrante do grupo. (Foto: Kísie Ainoã)

“Eu cheguei e vim botar cílios, minha maquiagem é batom e lápis, mas os cílios darão um “tchãn” no meu olhar. Já vai para o terceiro ano que participo, porque sou de Salvador e estou morando aqui. Também faço parte da Ladies In TheRoad. Hoje em dia a mulher que manda, até a motocicleta do meu marido foi eu quem escolhi (risos)”, conta.

O grupo de motociclista Ladies of The Road soma 600 pilotas no Brasil e América Latina. Cerca de 20 motociclistas, de Campo Grande, Cuiabá e São Paulo, participaram do evento de ontem.

“Montamos hoje make, massagem e trança no cabelo em homenagem as mulheres. Queremos incentivar as meninas a pilotarem. Para participar a regra é você saber pilotar e ter uma motocicleta acima de 600 cilindradas”, explicou a comissária de voo Gabriela Carmona, de 32 anos.

Esta foi a primeira vez de Derick Moura, de 21 anos.
(Foto: Kísie Ainoã)Esta foi a primeira vez de Derick Moura, de 21 anos. (Foto: Kísie Ainoã)
Mauro Sérgio é motociclista por paixão, mas não participa de motoclube. (Foto: Kísie Ainoã)Mauro Sérgio é motociclista por paixão, mas não participa de motoclube. (Foto: Kísie Ainoã)

Esta foi a primeira vez de Derick Moura, de 21 anos. “Essa é a primeira vez que participo e vim cedo para aguentar até a chegada do show do CPM 22. Eu gosto de rock nacional e internacional, mas ainda não tenho uma banda preferida”, frisou.

Mauro Sérgio é motociclista por paixão, mas não participa de motoclube. A possibilidade de poder entrar e sair do evento para ele é uma vantagem. “Essa é a segunda vez que participo. Vim cedo para curtir um pouco depois vou para casa e retorno para o CPM 22, senão não aguento (risos)”, disse.

Assim como a maioria dos presentes, a turismóloga Isadora Saldanha, de 47 anos, faz parte do público cativo. “Já é a terceira vez que participo do Distrito e eu vim para ficar até o final”, disse.

Turismóloga Isadora Saldanha, de 47 anos, faz parte do público cativo. (Foto: Kísie Ainoã)Turismóloga Isadora Saldanha, de 47 anos, faz parte do público cativo. (Foto: Kísie Ainoã)
O empresário Diego Peralta levou a loja móvel para o evento, a Lenhador Shop. (Foto: Kísie Ainoã)O empresário Diego Peralta levou a loja móvel para o evento, a Lenhador Shop. (Foto: Kísie Ainoã)

O empresário Diego Peralta levou a loja móvel para o evento, a Lenhador Shop. “Aqui todo mundo já se conhece e um evento como esse nos faz expandir a marca e reencontrar os amigos ao mesmo tempo”, garante.

Os organizadores garantiram espaço ao cenário musical sul-mato-grossense com a participação das bandas Blueasy, Corvo e os Malditos, Cassino Boogie e Naip. Cada grupo teve duas horas de apresentação.

Mas o ponto crucial do evento, com certeza foi a banda de hardcore melódico, CPM 22. Numa mistura de nostalgia e muita energia, a banda de Barueri (SP) que com 24 anos de estrada, não deixou ninguém parado.

Espaço personalizados garantiram conforto ao público. (Foto: Kísie Ainoã)Espaço personalizados garantiram conforto ao público. (Foto: Kísie Ainoã)
O espaço para toda a família permitiu a criançada em peso. (Foto: Kísie Ainoã)O espaço para toda a família permitiu a criançada em peso. (Foto: Kísie Ainoã)
Cada banda se apresentou por 2 horas.(Foto: Kísie Ainoã)Cada banda se apresentou por 2 horas.(Foto: Kísie Ainoã)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.