ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  19    CAMPO GRANDE 27º

Diversão

Prefeitura acaba com a “Cidade do Natal” e quer criar a “Cidade Encantada”

Por Ângela Kempfer | 24/04/2013 08:08
Cidade do Natal na edição de 2012. (Fotos: arquivo Campo Grande News)
Cidade do Natal na edição de 2012. (Fotos: arquivo Campo Grande News)

A administração Alcides Bernal põe fim a mais um projeto do antecessor Nelsinho Trad. Depois de 5 anos nos altos da Afonso Pena, a Cidade de Natal será destruída. Para substituir a atração de todo fim de ano, será criada a “Cidade Encantada”.

Parece trocar 6 por meia dúzia, mas a prefeitura garante que não, a começar pelo endereço. A proposta é levantar uma nova estrutura no Horto Florestal. “Queremos algo permanente, que receba eventos durante todo o ano, em datas comemorativas”, explica Emerson Borges, assessor técnico da Fundac (Fundação Municipal de Cultura)

As casinhas que resistiram durante anos e viraram até Cidade da Copa nesse meio tempo vão continuar na Afonso Pena até que uma empresa seja contratada via licitação para derrubar tudo.

É claro que antes de colocar no chão o que o outro construiu, surge a crítica. “Aquilo lá é só entulho. Gastaram um bom dinheiro, mas ficou tudo abandonado. Hoje é ponto de delinquentes, de marginais”, avalia o representante da atual administração.

O assessor técnico também considera o material utilizado para construir a cidade há 5 anos “de péssima qualidade”, por isso acha que a única solução será jogar quase tudo fora. “Devemos aproveitar apenas as janelas.”

No novo espaço, a ideia é promover eventos sazonais, o que vai exigir prédios mais resistentes. “Por exemplo, no mês da Criança, vamos transformar em Cidade da Criança”, comenta.

Outro argumento para a mudança é a dificuldade de acesso. “Na Afonso Pena, a população tinha de descer no ponto do Shopping e seguir quilômetros a pé até a Cidade do Natal. No Horto, o acesso vai ficar mais fácil porque há muito mais linhas de ônibus”.

Futuros problemas de estacionamento na região ainda vão ser avaliados. "Vamos trabalhar em parceria com a Agetran", diz o assessor técnico.

Mas fora as justificativas, a proposta e o endereço, não há mais nada definido. Não se sabe em que ponto do Horto será construída a cidade, não há valores, layout ou cronograma de execução da obra. Ainda será definido, inclusive, o responsável pelo desenho do projeto, se será feito via concurso púbico ou pela própria equipe da prefeitura.

Também não se sabe como vais funcionar a parte comercial, como os pontos de alimentação e venda de outros produtos serão distribuídos. “Vamos estudar isso muito bem para amadurecer o formato de exploração”, diz Emerson Borges.

Mas ele garante que no Natal deste ano a Cidade Encantada estará em pé e a promessa é de aumentar as atividades da data mais festiva do ano. “Vamos retomar as Cantatas de Natal na Morada dos Baís, que eram tão bonitas”, informa.

Espaço foi criado para visitação durante os meses de dezembro.
Espaço foi criado para visitação durante os meses de dezembro.
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário