A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

20/07/2018 08:07

Professora abre a casa para ensinar horta às crianças como diversão nas férias

Thailla Torres
Matheus plantou cebolinhas e diz que vai ajudar a mãe no tempero do feijão. (Foto: Thailla Torres)Matheus plantou cebolinhas e diz que vai ajudar a mãe no tempero do feijão. (Foto: Thailla Torres)

Apaixonada por plantas, a professora de História, Evanize de Barros Lima percebeu que o contato com a natureza é uma experiência muito válida também para crianças e adolescentes. Assim, criou uma oficina de horta no quintal de casa como alternativa de entretenimento nas férias, que se tornou chance de despertar na meninada o interesse por uma alimentação saudável. A oficina começou nesta quinta-feira e segue até amanhã, sábado, no período matutino.

Aos 53 anos, Evanize, que sempre cultivou os próprios temperos e hortaliças em casa, viu que ao longo dos anos a alimentação de muitas crianças têm sido à base de produtos de origem industrial. "Perdeu-se o costume de comer bem e de forma saudável. As pessoas não cultivam mais dentro de casa e com isso, as crianças também não aprendem que isso bacana".

Professora abre a casa para ensinar horta às crianças como diversão nas férias

A professora acredita que todo mundo pode ter uma horta em casa, no apartamento ou até no ambiente de trabalho. O espaço também não impede a iniciativa, por isso decidiu ensinar o plantio em garrafas plásticas que podem ser usadas tanto na decoração como na otimização do espaço para o cultivo.

"Trabalho com eles a possibilidade de ter uma horta pequena em qualquer cantinho da casa. Por isso cada um pegou a sua muda, colocou a mão na terra e plantou. O interessante é ver que o próprio contato com a terra é uma descoberta para eles".

Evanize deu a chance de cada um escolher o que queria plantar. Foi a chance de Matheus Souza Galbiati, de 9 anos, ajudar a mãe nos temperos de casa. "Eu quis cebolinha porque gosto e quando crescer minha mãe vai colocar no feijão", conta segurando a hortinha que estava pronta para ser levada. Essa não foi sua primeira experiência com horta, mas a oficina tornou-se mais divertida ao lado de outras crianças. "Já tinha feito na casa da minha avó", lembra.

Para quem tem um legume preferido, a brincadeira foi ainda mais inspiradora. Carlos Henrique, de 6 anos, estava todo contente com sua primeira beterraba plantada. "É a salada que eu mais gosto", afirma. Em casa, ele também diz que vai ajudar o pai a fazer uma horta porque gosta de mexer com terra. "É muito legal".

Carlos estava contente com sua beterraba. (Foto: Thailla Torres)Carlos estava contente com sua beterraba. (Foto: Thailla Torres)
Produção foi em garrafa PET. (Foto: Thailla Torres)Produção foi em garrafa PET. (Foto: Thailla Torres)

As amigas Tamires Chagas, de 7 anos, e Maria Luiza Storani, de 9, foram à oficina pela primeira vez e tiveram a chance de plantar a única salada que gostam. "A gente só gosta de tomate", afirma Tamires. "Mas foi divertido", completa Maria.

Evanize percebe quem nem sempre é fácil fazer a criançada gostar de verduras, mas o hábito é o melhor aliado. "Se a gente consegue despertar a curiosidade deles, isso já é um grande passo. Porque as crianças vão transmitindo esse conhecimento à família e se alimentar bem fica muito mais prazeroso".

Professora há 25 anos, ela vive em um condomínio no bairro Monte Castelo e todo o quintal de casa foi aproveitado para o plantio. Na porta de casa, Evanize fez um espiral de temperos e até Pancs (Plantas Alimentícias Não Convencionais) como capuchinha para ser usada na salada. "Tem também rabanete, hortelã, lavanda, erva melissa, tudo para ter uma alimentação mais saudável e natural. Infelizmente, nem tudo que está nas gondolas de supermercado sabemos se pode nos fazer mal".

Quem tiver interesse em participar, ainda há vagas para a oficina deste sábado (21), das 8h às 11h30. Além de aprender o cultivo, haverá lanche e brincadeiras para as crianças. Os pais podem acompanhar os pequenos. A inscrição é R$ 50,00 e pode ser feita pelo telefone: (67) 99912-7005.

Doação - Todo valor arrecadado com a oficina, Evanize vai doar para uma família de Campo Grande que luta pela vida da filha, de 9 anos, que neste ano foi diagnosticada com um tumor no cérebro. Após três cirurgias a criança permanece com os movimentos limitados e os pais lutam para que ela volte ter uma vida normal.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Ainda há vagas para a oficina que será realizada neste sábado. (Foto: Thailla Torres)Ainda há vagas para a oficina que será realizada neste sábado. (Foto: Thailla Torres)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.