A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

16/09/2013 09:36

Chapelaria em Campo Grande é inspiração para produções até na balada

Anny Malagolini
Criações de  Suzi Cardoso. (Foto: Divulgação)Criações de Suzi Cardoso. (Foto: Divulgação)

Chapéus, casquetes, grinaldas e fascinators, são aqueles acessórios que toda mulher queria ter a oportunidade de usar um dia, mas falta coragem. Com a onda retrô cada vez mais em evidência, eles voltam a empolgar estilistas e já tem gente produzindo aqui em Campo Grande, o que é uma força e tanto para encorajar quem tem personalidade.

Para abandonar a ideia de que são acessórios da realeza ou para usar em casamento à luz do dia, a consultora de moda Suzi Cardoso, de 30 anos, criou sua própria chapelaria.

O que era moda, o hábito de usar chapéu, acabou se perdendo no tempo, mas a ideia da “Suzanne Cloude Chapelaria” é fazer com que o acessório volte a ser aliado da mulher em qualquer ocasião, das mais requintadas até as baladas dos finais de semana.

O marketing da empresa começa pela própria consultora, que conta ser apaixonada por chapéus. O apreço pelo produto, fez com que ela fosse a Londres e ao Chile estudar para poder criar seus peças à altura da "realeza", como brinca.

Nas redes sociais, Suzi faz "propaganda" da chapelaria com postagens que lembram o glamour de ícones imortais como Coco Chanel, Audrey Hepburn e de personalidades modernas, como duquesa de Cambridge, Kate Middleton.

Os acessórios custam a partir de R$ 70,00, como os turbantes, mas o preço pode chegar a R$ 1 mil, depende do trabalho e do material usado.

São inúmeros modelos, parte deles disponíveis na página virtual do ateliê. Alguns têm estética mais “comum”, outros não fogem ao lúdico design dos chapéus usados pela realeza. E a inspiração foge do requinte europeu e é encontrada pela consultora no cerrado do Brasil. “A gente aproveita e se inspira na natureza. Pego cores e formatos para passar para um chapéu. Pessoas e inspiração. Tudo dá pra usar”.

Uma curiosidade revelada por Suzi e, que talvez reforce o interesse das mulheres pelos chapéus, é a opinião masculina descoberta por ela sobre os acessórios. Segundo uma pesquisa informal feita por Suzi, a maioria dos homens acha as mulheres que usam qualquer peça no cabelo mais interessantes daquelas que não usam. “É interessante porque demostra personalidade e os homens apreciam isso, 'mulheres diferentes'”, explica.

A consultora cita como exemplo o próprio noivo, que é jogador de rubgy, e que não se atenta muito à moda. “Um dia ele me sugeriu colocar um chapéu, quase não acreditei, ele é ‘ogrinho’”. Segundo ela, é unanimidade, os homens declaram que as mulheres campo-grandenses se vestem iguais. “Para os homens, a campo-grandense geralmente sai com roupas coladas, curtas ou tomara que caia, então quando aparece com algo na cabeça, por exemplo, destoa dos outros e estimula o pensamento de que a mulher tem algo a mais”, conta.

Quem quer usar e não sabe por onde começar, a consultora dá as dicas. Segundo ela, não há modelos específicos para cada situação, mas sim material especifico. O "feltro" é um material pesado, recomendado para o inverno. Há outros tecidos mais “leves”, que se pode usar o ano inteiro e em qualquer lugar.

Uma orientação a quem quer aderir ao acessório é começar pelo tradicional modelo “Panamá”. “O calor é dermatológico para a campo-grandense. Ficam me olhando, mas hoje já se acostumam, pois senhoras e senhores usam, nem que seja um Panamá. Além do estilo é proteção”.

A sugestão de Suzi para usar o chapéu são dividas em dois tipos de pessoas, as ousadas e as mais “recatadas”. Ao primeiro tipo, é aconselhável combinar a cor do chapéu com uma das cores da roupa, a mesma regra usada em combinação de sapatos e bolsas. "E o visual monocromático também cabe a essas pessoas", recomenda a consultora, que sugere às mulheres mais discretas usar o acessório na mesma cor do cabelo, e as mulheres baixas também. “A mesma cor da à impressão que a pessoa é maior, alonga”.

Os modelos estão disponíveis na página do ateliê no Facebook e podem ser encomendados ali mesmo. Para fazer o pedido só é preciso tirar medidas e depois retirar no ateliê do Jardim dos Estados.

Chapéu com plumas por R$300,00 (Foto: Divulgação)Chapéu com plumas por R$300,00 (Foto: Divulgação)
Chapéu Savana custa R$430,00 (Foto: Divulgação)Chapéu "Savana" custa R$430,00 (Foto: Divulgação)
Chapéu em seda por R$500,00 (Foto: Divulgação)Chapéu em seda por R$500,00 (Foto: Divulgação)
Chapelaria em Campo Grande é inspiração para produções até na balada



Suzy, parabéns pela criatividade, iniciativa, estilo e atitude de construir algo de extremo bom gosto como a Suzanne Cloude Chapelaria! Eu sou testemunha do quão lindo são seus chapéus! Sucesso na jornada! Ah, e ainda vamos fazer "aquele" chapéu da Rose qualquer dia, hein! Beijo!
 
Daniele Parron Prado em 17/09/2013 22:45:26
Tem que si ter muito cuidado com este tipo de acessório para não se perder no ridículo, mas a ideia é legal e uma peça bem conjugada da um glamour ao estilo, aproveitem meninas
 
Regiane Figueiredo em 16/09/2013 17:39:35
O endereço da página da chapelaria é https://www.facebook.com/SuzanneCloudeChapelaria‎
 
Lyara Costa em 16/09/2013 15:23:00
Bons tempos onde a população se vestia e se portava de forma elegante e educada, isso não existe mais, e nada mais elegante do que um belo chapeu, só faltou mostrar modelos masculinos.
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 16/09/2013 14:48:22
Cade o enereço sou louca por chapéus


 
sonia calux em 16/09/2013 14:39:46
Eu adora qualquer tipo de adorno na cabeça, chapéu então é lindo, chique e dá um requinte na roupa e no visual. Sou advogada, no dia a dia, alio os acessórios de cabeça aos meus terninhos, que ficam mais modernos. Adquiro nesta chapelaria.
Olha os telefones de contatos do "Suzanne Cloude Chapelaria" são:
3029-5764 e celular 9244-5513. Boas compras.
 
MARIA CLAUDETH CARDOSO LEAL em 16/09/2013 14:16:08
O contato da chapelaria:

https://www.facebook.com/SuzanneCloudeChapelaria
 
suzi cardoso em 16/09/2013 13:45:20
Amei!
Sou alucinada por chapéus e fascinators, morro de vontade de usar, mas nunca encontro aqui em CG!
Vocês bem que poderiam disponibilizar os contatos da empresa, né?
 
Mériele Oliveira Pereira em 16/09/2013 13:04:24
novamente uma excelente reportagem, porem sempre se "esquecem " de colocar os contatos do local, como nome, endereço, fone . Se a propaganda é alma do negocio, tem que ser completa.
 
neusa batista em 16/09/2013 10:14:45
imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.