ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  21    CAMPO GRANDE 20º

Moda

Feitas com banners e malote dos Correios, bolsas serão vendidas em loja

Por Aline dos Santos | 24/03/2012 16:14
Malote virou bolsa.
Malote virou bolsa.

Charmosas e ecologicamente corretas, as bolsas da “Campo Grande a Tiracolo” vão deixar de ser vendidas somente por encomenda. No próximo dia 30, será inaugurado um espaço próprio para a comercialização das bolsas, carteiras, mochilas e sacolas feitas com malote dos Correios e banners descartados.

O endereço é a rua Antônio Silva Vendas, 172, no bairro Bela Vista. O imóvel foi reformado exclusivamente para que todo o processo de produção seja sustentável.

A piscina foi coberta para armazenar água das chuvas, que também é coletada por calhas e vai para uma caixa d’água. Há também uma máquina de compostagem para resíduos orgânicos.

A marca “Campo Grande a Tiracolo” existe há três anos e faz parte da Incubadora Municipal Zé Pereira.

“Utilizo a marca para divulgar que o planeta pode se transformar se todos aprenderem a respeitar a natureza, reciclando conceitos e tudo que o ser humano consome e descarta no dia a dia”, afirma a jornalista Monique Klein, idealizadora do projeto. Ela sai diariamente em busca de materiais recicláveis e também recebe doações.

A transformação dos materiais também feita pelas mães de alunos do Ceada (Centro Estadual de Atendimento ao Deficiente da Audiocomunicação), que não tinham o que fazer enquanto esperavam os filhos em aula na entidade, que é vizinha da Campo Grande a Tiracolo.

A parceria garante às mães ocupação, capacitação e remuneração diária. As bolsas custam entre R$ 50 e R$ 100.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário