ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, SÁBADO  04    CAMPO GRANDE 18º

Sabor

Casal que diz ter "fugido" por amor abre lanchonete com tempero da Tunísia

Por Ângela Kempfer e Anny Malagolini | 16/04/2013 06:12
Inês da Costa e Yassine Yahyaoui, na porta da lanchonete. (Foto: João Garrigó)
Inês da Costa e Yassine Yahyaoui, na porta da lanchonete. (Foto: João Garrigó)

O casal Inês da Costa e Yassine Yahyaoui abriu em Campo Grande uma lanchonete há dois meses. Normal, não fosse o chamariz no nome da casa “Lanches da Tunísia”.

Ao lado da coxinha brasileira, o cardápio tem algumas “amostras” da gastronomia tunisiana, graças a Yassine. Por lá, um país do tamanho do Acre, a língua oficial é o árabe, assim como boa parte do tempero.

O cliente pode escolher chipa, pão de batata...ou experimentar a kafta, o tajin e o sanduíche de Merguez, linguiça picante, feita com carne bovina ou de carneiro, depois frita. Um lanche de tamanho generoso, por R$ 4,00.

O prédio é simples, como tantos outros na avenida Mato Grosso, em Campo Grande. As diferenças nas paredes são algumas fotos da beleza tunisiana.

Como é recente, o cardápio ainda não está fechado. O casal pretende, aos poucos, ir oferecendo o que é servido na Tunísia, culinária também com forte influência francesa, graças a ocupação do país que durou mais de 70 anos.

Yassine Yahyaoui e seu sanduíche de Merguez.  (Foto: João Garrigó)
Yassine Yahyaoui e seu sanduíche de Merguez. (Foto: João Garrigó)

Os donos gostam de falar da cultura de longe e também de como chegaram aqui. Inês é conhecida pelo trabalho de marchand. Mas apesar de descolada, graças ao contato com a arte, a cuiabana de 58 anos garante que teve de enfrentar toda a família para casar de papel passado com Yassine, quase 30 anos mais novo.

Os dois dizem que se conheceram em 2009, pelo Facebook e de lá pra cá, seguir o caminho escolhido não foi tarefa fácil. Como um não entendia o idioma do outro, todas as conversas eram traduzidas no Google. Até a proposta de casamento ocorreu pela internet, sempre sob rejeição dos filhos.

“Eles não aceitavam que o casamento acontecesse”, lembra Inês. O jeito então foi bancar a adolescente e “fugir”, conta.

Como medo de ir para o Oriente Médio, por conta das advertências de risco feitas pelos amigos, ela diz que então propôs a mudança do noivo para o Brasil. Bastaram 3 meses para ele desembarcar aqui.

Os dois combinaram de se encontrar em Campo Grande, onde estão reconstruindo a vida já há um ano.

Em 2014, os planos incluem uma viagem à Tunísia, para Inês enfim conhecer a família dele e "realizar o casamento conforme as tradições mulçumanas", comenta.

Ainda sem falar muito bem o português, Yassine consegue resumir como foi tomar a decisão de encarar o Brasil. “Vim sem conhecer, li algumas coisa na internet que me assustaram, mas meu amor por ela é maior”.

O Lanches da Tunísia fica na avenida Mato Grosso, 1333 A.

Ao fundo, as imagens da Tunísia.  (Foto: João Garrigó)
Ao fundo, as imagens da Tunísia. (Foto: João Garrigó)