ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 22º

Lado Rural

Prazo para plantar soja em Mato Grosso do Sul vai até 24 de dezembro

Calendário para semeadura faz parte de programa nacional de combate à ferrugem-asiática

Por José Roberto dos Santos | 28/11/2023 13:20
Área plantada com soja em Mato Grosso do Sul; plantio deve ser concluído na primeira semana de dezembro. (Foto: Divulgação/Governo MS)
Área plantada com soja em Mato Grosso do Sul; plantio deve ser concluído na primeira semana de dezembro. (Foto: Divulgação/Governo MS)

O período de plantio da soja em Mato Grosso do Sul foi estabelecido até o dia 24 de dezembro, marcando uma etapa crucial para a próxima safra. O calendário foi estabelecido pelo Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária) para 21 unidades da federação, incluindo o MS.

Como parte integrante do Programa Nacional de Controle da Ferrugem Asiática da Soja, esses calendários de semeadura atuam como uma medida fitossanitária complementar ao período de vazio sanitário. O objetivo é reduzir a infestação da ferrugem asiática da soja, uma das doenças mais severas que afetam a cultura.

A Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) ressalta a importância do cadastro da safra 2023/24 de soja. É obrigatório registrar sua área cultivada no site da Iagro (clique AQUI), e o prazo para esse registro se estende até o dia 10 de janeiro. Este é um passo essencial para garantir a eficácia das medidas de controle fitossanitário.

As mudanças nos calendários para esta safra foram cuidadosamente planejadas após uma análise aprofundada dos dados do Consórcio Antiferrugem. O aumento expressivo nos relatos da ferrugem asiática na safra 2022/23, de acordo com a Embrapa Soja, destacou a necessidade de ajustes para racionalizar o uso de fungicidas e reduzir os riscos de resistência do fungo.

“Neste contexto, reforçamos a importância da colaboração de todos os envolvidos. A revisão das autorizações para cultivos em caráter excepcional é crucial para o manejo eficaz da ferrugem asiática e, consequentemente, para a preservação da nossa produção”, destacou o diretor-presidente da Iagro, Daniel Ingold.

“A ferrugem asiática é uma desafio que enfrentamos, mas com essas medidas, estamos fortalecendo nossa defesa”, concluiu Ingold.

Andamento do plantio de soja em MS

Até a data de 17 de novembro, Mato Grosso do Sul já havia plantado quase 85% da área de 4,2 milhões de hectares prevista para a soja. Isso representa cerca de 3,6 milhões de hectares, segundo levantamento do Siga-MS (Sistema de Informações Geográficas do Agronegócio). Em relação ao ciclo anterior, o plantio encontra-se 7,7% atrasado.

Vale lembrar que, historicamente, o plantio encerra-se na primeira semana de dezembro. Para minimizar o impacto negativo desse atraso no plantio, os produtores deverão estar atentos ao monitoramento das condições climáticas e realizar ajustes nas estratégias. Esses detalhes ajustados minimizam o impacto negativo desse atraso.

Replantio

Mato Grosso do Sul registrou um replantio em 0,97% da área estimada, totalizando cerca de 41 mil hectares. A maior parte do replantio ocorreu na região centro, com aproximadamente 25.107,10 hectares replantados. Isso foi seguido pelas regiões norte (7.682 hectares), nordeste (5.878 hectares) e sul (2.539 hectares).

O atraso no plantio da soja neste período é marcado pela pouca chuva na região norte, com apenas 54% da área plantada registrada até 03/11, em comparação com 78% no mesmo período do ano passado. Esse atraso pode ter várias implicações, incluindo a possibilidade de impactar a janela de plantio do milho de segunda safra.

Nos siga no Google Notícias