A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017

01/11/2013 18:23

Com rios cheios e sujos, final de semana que antecede Piracema é fraco

Mariana Lopes
Por causa das chuvas, rio Miranda está cheio e sujo (Foto: Divulgação)Por causa das chuvas, rio Miranda está cheio e sujo (Foto: Divulgação)

O movimento nos pesqueiros de Mato Grosso do Sul é fraco neste último final de semana que antecede o período da Piracema. O motivo é que, por causa do período de chuva intensa, os rios estão cheios e sujos, o que dificulta a pescaria. Com isso, a expectativa para quem trabalha com turismo de pesca é bem baixa.

No pesqueiro Chapena, localizado em Bodoquena, onde passa o rio Miranda, a expectativa era de receber aproximadamente 200 pessoas, principalmente grupos de outros estados. Porém, as reservas chegam apenas a 50% desse número, segundo a proprietária do estabelecimento, Eliane de Almeida Cavalheiro.

“O rio está ruim de peixe, hoje mesmo choveu muito na região, e quem fez reserva vem mais pra descansar, pois sabem que não está bom para pescar”, comenta Eliane.

O proprietário do pesqueiro Pedra Branca, em Miranda, já esperava que o movimento fosse fraco neste final de semana. “Final de temporada diminui mesmo o fluxo de turistas, mas ainda assim estou com 50% da pousada ocupada, com reservas até domingo”, afirma o empresário Carlos Eduardo Goes.

No pesqueiro Toca do Jacaré, em Bonito, não houve nenhum reserva para este final de semana. “Nas últimas semanas foi bem fraco, teve turista que ficou aqui cinco dias e foi embora sem pescar um peixe”, diz a proprietária Elizabeth de Oliveira Menezes.

De acordo com a Polícia Militar Ambiental, as chuvas, comuns no Verão, enchem os rios, que ficam mais agitados e, consequentemente, o volume de água carrega sujeira.

As erosões das margens também contribuem para que o rio fique mais sujo, além de sedimentos que são despejados pela correnteza, como terra e folhas.

Piracema – O período de Piracema começa na próxima terça-feira (5), nos rios de domínio do Mato Grosso do Sul da bacia do rio Paraná e Paraguai, e vai até o dia 28 de fevereiro. O motivo é para permitir a reprodução natural dos peixes.

Para pescador profissional, que pesca com finalidade comercial, a Piracema termina no dia 20 de fevereiro, mas liberada para captura de exemplares das espécies utilizadas como iscas vivas.

A pesca amadora será liberada em fevereiro somente na calha do Rio Paraguai, exclusivamente no sistema de pesque e solte.



Ta ruim de peixe de escama, conversa fiada, ta pegando jurupoca com lambari de isca, hehehehe, vou voltar novamente, hehehehe.
 
Maciel Pereira em 02/11/2013 10:52:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions