ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 28º

Meio Ambiente

Em quatro meses PMA retirou 20 km de redes de pesca no rio Paraná

Por Nícholas Vasconcelos | 01/05/2013 14:28
Pescador flagrado com rede pela PMA pode ficar preso por até 3 anos. (Foto: Divulgação)
Pescador flagrado com rede pela PMA pode ficar preso por até 3 anos. (Foto: Divulgação)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) já recolheu mais de 20 km de redes de pesca este ano no rio Paraná. O último flagrante foi na tarde desta terça-feira (30) no lago da usina Sérgio Motta, onde foram apreendidas 36 redes, com malhas de vários tamanhos e 2 km de comprimento.

Os policiais ainda soltaram 25 kg de peixes vivos, que estavam presos em petrechos de pesca ilegais, mas os proprietários não foram identificados.

De acordo com a Polícia, o uso das malhas é permitido nos lagos da usina, desde que a malha tenha 140 milímetros e esteja identificada. No entanto, muitos pescadores profissionais armam redes com malha menor à permitida e sem identificação, além dos amadores utilizam estes petrechos sem autorização.

O pescador amador que for flagrado utilizando redes comete crime ambiental, com pena que pode chegar a três anos de prisão.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário