ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 16º

Meio Ambiente

Ibama apreende orquídeas nativas enviadas em caixa dos Correios

Vanda Escalante | 07/07/2011 16:20

Foi a quarta apreensão em dois meses e o destinatário será multado em mais de R$ 4 mil.

Treze espécimes foram apreendidos pelo Ibama.
Treze espécimes foram apreendidos pelo Ibama.

Fiscais da Divisão de Proteção Ambiental do Ibama em Mato Grosso do Sul apreenderam 13 espécies de orquídea e uma bromélia que estavam sendo enviadas ilegalmente numa caixa através dos Correios, de Caracol, no sul do Estado, para Alfenas, em Minas Gerais.

As orquídeas e a bromélia foram retiradas ilegalmente da natureza e estavam sendo enviadas sem o DOF (Documento de Origem Florestal), de porte obrigatório para o transporte de todo e qualquer produto de origem florestal. A fiscalização vai multar o destinatário do produto porque o remetente não foi identificado. A multa é de R$ 300 por cada exemplar, o que totaliza R$ 4,2 mil.

De acordo com a analista ambiental do Ibama em Mato Grosso do Sul, Joanice Battilani, que fez o laudo da apreensão, são sete as espécies identificadas no lote, e todas são matrizes originárias de Mato Grosso do Sul.

O Brasil tem 3,5 mil espécies de orquídeas identificadas. Todas essas espécies estão listadas no Anexo II da CITIES (Convenção Internacional das Espécies Ameaçadas de Extinção da Flora e Fauna),da qual o Brasil é signatário.

Esta é a quarta apreensão realizada pelo Ibama em Mato Grosso do Sul nos últimos dois meses, todas feitas através de remessas via Correios. Assim que chegam à unidade central dos Correios em Campo Grande, o escritório local aciona o Ibama para efetuar a apreensão das plantas.

As quatro apreensões totalizam 56 mudas de orquídeas de 23 espécies, principalmente as do gênero Catteya, como a C. walkiriana e a C. nobilior, de ocorrência natural no cerrado. As multas das quatro apreensões somam R$ 16,8 mil.

Todas as orquídeas apreendidas estão sob a guarda e fiança da Divisão de Proteção Ambiental do Ibama em Campo Grande que deverá doá-las à Universidade Federal assim que forem concluídos os processos pelos crimes ambientais.

Orquidário - Esta semana analistas ambientais do Ibama também vistoriaram o orquidário Gnomo em Campo Grande. Este é o único orquidário autorizado pelo Ibama em Mato Grosso do Sul a exportar orquídeas cultivadas. O viveiro possui 70 mil mudas em produção e reproduz sete espécies ameaçadas de extinção.

Para os analistas do Ibama, o trabalho autorizado e dentro da legalidade contribui para diminuir a pressão sobre a flora nativa e diminui os riscos de biopirataria e envio ilegal de material genético de plantas e animais brasileiros para o exterior.

Nos siga no Google Notícias