ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 29º

Meio Ambiente

Meteorologia prevê chuvas mais fortes em MS somente a partir de 4ª

Últimos temporais trouxeram prejuízos a municípios de Mato Grosso do Sul

Por Guilherme Correia | 25/10/2021 09:26
Chuvas na semana passada, em Campo Grande. (Foto: Marcos Maluf)
Chuvas na semana passada, em Campo Grande. (Foto: Marcos Maluf)

Depois do forte temporal na madrugada de domingo, que chegou a destruir casas em Campo Grande, a previsão do tempo aponta que as chuvas podem vir, com mais força, a partir da quarta-feira (27), no Estado. No entanto, ainda não há alertas para os mesmos prejuízos verificados nas últimas semanas.

O meteorologista do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), Olivio Bahia do Sacramento Neto, explica que a previsão é de que o tempo fique mais estável em Mato Grosso do Sul nos próximos dias. "A chance de chuva, hoje e amanhã, é muito pequena."

Contudo, ele ressalta que ao longo da semana, é esperado que o tempo feche e que, ao menos, pancadas de chuva caiam sobre o território estadual. "Talvez, a partir de quarta-feira, a instabilidade deva aumentar por estas bandas, e com isso, aumenta a chance de chuva."

Segundo o meteorologista, a previsão para depois de quarta-feira (27) é que haja uma maior ação da chuva. "Não se descartam, então, chuvas localmente fortes, a partir de quarta-feira ou quinta-feira", finaliza.

A média de chuvas verificada pela meteorologia da Uniderp (Universidade Para o Desenvolvimento da Região do Pantanal) foi de 101,5 milímetros em Campo Grande. A média estadual foi de 67,5 milímetros, e há previsão de "chuvas para o Estado, com grande possibilidade de pancadas fortes no dia 3 de novembro".

Alerta - O próprio Inmet havia publicado um alerta para, ao todo, 56 municípios sul-mato-grossenses, a respeito de potenciais estragos causados pela natureza, o que requer cuidado por parte da população. A previsão é que esses eventos mais extremos se encerrem na manhã de hoje, por volta das 10h, mas também não se descarta novas notificações para os próximos dias.

De acordo com a última atualização, houve alerta vermelho para 19 municípios, sendo eles Alcinópolis, Aparecida do Taboado, Bandeirantes, Brasilândia, Camapuã, Cassilândia, Chapadão do Sul, Costa Rica, Coxim, Figueirão, Inocência, Paraíso das Águas, Paranaíba, Pedro Gomes, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Selvíria e Sonora.

Foram previstos chuva entre 30 e 60 milímetros por hora, ou de até 100 milímetros por dia, assim como ventania de 60 a 100 quilômetros por hora e queda de granizo. "Risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos".

Já o alerta amarelo foi para 22 municípios. São eles Água Clara, Anastácio, Anaurilândia, Angélica, Bataguassu, Batayporã, Bodoquena, Bonito, Brasilândia, Campo Grande, Dois Irmãos do Buriti, Ladário, Maracaju, Miranda, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Porto Murtinho, Rio Brilhante, Santa Rita do Pardo, Sidrolândia e Terenos.

Nesses casos, a previsão era de chuva entre 20 e 30 milímetros por hora, ou até 50 milímetros por dia, além de ventos de 40 a 60 quilômetros por hora. "Baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas".

Por fim, nove municípios receberam os dois alertas. Tratam-se de Água Clara, Aquidauana, Brasilândia, Corguinho, Corumbá, Jaraguari, Ribas do Rio Pardo, Rochedo e Três Lagoas.

Até a atualização nesta segunda-feira, os alertas futuros são para municípios do Acre, Amazonas, Rondônia, Roraima, Pará, Mato Grosso (somente a faixa ao norte), Pará, Tocantins, Goiás, Minas Gerais e Bahia.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário