ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 31º

Meio Ambiente

Operação intensifica prevenção de incêndios na região pantaneira

Operação da PMA envolve 325 policiais de 26 subunidades da PMA (Polícia Militar Ambiental)

Por Adriano Fernandes | 22/03/2021 22:53
Policial entregando folder informativo para trabalhador rural. (Foto: PMA)
Policial entregando folder informativo para trabalhador rural. (Foto: PMA)

Diante do aumento no risco de queimadas na região pantaneira com a chegada do outono, nesta segunda-feira (22), Dia da Água, a Polícia Militar Ambiental lançou operação de prevenção aos incêndios em Mato Grosso do Sul, e em especial no bioma mais rico do Estado. Todas as 26 subunidades do batalhão, que conta com 325 policiais atuarão na operação “Prolepse”. Hoje (22) os trabalhos de fiscalização começaram com a distribuição de “folders” informativos aos pantaneiros, feita por policiais que estão em campo, inclusive, realizando vistorias relativas às denúncias, ou até mesmo rotineiras de outros crimes e infrações ambientais.

Através do Núcleo Técnico Ambiental do Batalhão de Polícia Militar Ambiental, os policiais irão usar geotecnologias para a caracterização e georreferenciamento das áreas incendiadas em cada ano, para então, serem direcionados os trabalhos preventivos, bem como os levantamentos de possíveis nexos causais para a efetivação da repressão, quando necessária e possível.

Também serão realizadas ações nas propriedades rurais, especialmente em escolas e assentamentos, mas também porta-porta e casa-em-casa, especialmente nos pontos e regiões indicados pelo mapeamento do Núcleo Técnico Ambiental das áreas propensas a incêndios. Com base nas fiscalizações o (Instituto Estadual de Meio Ambiente – Imasul) fará o julgamento das possíveis irregularidades encontradas ao longo da operação, com penalidades administrativas ou multas a partir de R$ 1 mil.

A operação - O nome “Prolepse” significa antecipação, antevisão, prenoção, que são os focos da força-tarefa. Pelos menos, 99% dos incêndios são de origem humana. Dessa forma, se utilizando de metodologias e ações coordenadas e integradas, de curto médio e longo prazo a PMA pretente diminuir o impacto das queimadas no Pantanal. Os trabalhos na operação Prolepse ocorrerão todos os anos, a partir de 2021.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário