ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  21    CAMPO GRANDE 22º

Meio Ambiente

Terrenos baldios viram depósito de animais mortos no Santo Amaro

Por Mariana Lopes | 21/03/2012 14:15

Nestes casos, o procedimento correto é entrar em contato com a Financial ou CCZ para fazerem o descarte adequado

Embolado em um cobertor, o cachorro estava em estado de decomposição (Foto: Mariana Lopes)
Embolado em um cobertor, o cachorro estava em estado de decomposição (Foto: Mariana Lopes)

Embolados em cobertores, sacos de lixo, mochila ou ainda sem qualquer cobertura, animais mortos são jogados em terrenos no bairro Santo Amaro, em Campo Grande. Para os moradores, além do constrangimento de terem de conviver com este cenário, o maior problema é o mau cheiro, quase insuportável, que fica na região.

Os responsáveis em transformar o local em um verdadeiro cemitério de cachorros e gatos a céu aberto são os próprios moradores. Quem faz a denúncia é o aposentado José Carlos da Silva, 55 anos, que muitas vezes flagrou pessoas fazendo isso.

“O mais comum é virem de carro, mas já vi também carroceiro despejar animal por aqui”, conta. José Carlos, que mora em frente a um terreno, diz ainda que uma vez tentou chamar a atenção de um indivíduo, mas foi retrucado com estupidez. “Não dá para discutir. Vou brigar para acabar sendo agredido”, lamenta.

De bicicleta, Regiane passa pelos animais mortos todos os dias
De bicicleta, Regiane passa pelos animais mortos todos os dias

Os principais alvos são os terrenos nas ruas Aeroclube e Américo Marques, justamente as quais fazem parte do percursso da consultora Regiane Gonçalves, 38 anos. Ela passa pelo local todos os dias de bicicleta e reclama do mau cheiro. “É terrível”, resume.

Quem também precisa passar pelos animais mortos e ver o cenário todos os dias é a domástica Adriana de Souza, 38 anos, que também reclama do odor vindo dos animais em decomposição. “Mesmo eles estando em sacos, não tem jeito, fede mesmo”, reclama.

Porém, mesmo que o mau cheiro seja o mais perceptível, ele não é o malefício mais grave. De acordo com a chefe do Serviço de Controle de Roedores e Animais Peçonhentos do CCZ (Centro de Controle de Zoonose), Silvia Barbosa do Carmo, este tipo de situação pode gerar proliferação de mosquito, além de atrair animais como ratos, baratas, que são transmissores de doenças.

O que fazer com animais mortos? – O procedimento correto a tomar quando se tem um animal morto em casa é ligar para a Financial, empresa responsável por recolher o lixo das casas, para que seja providenciado o recolhimento do bicho.

Outra possibilidade é levá-lo ao CCZ, que o órgão se responsabiliza pelo descarte. Já no caso quando o animal agride alguém antes de morrer, o CCZ tem que ir até o local para colher material do animal e fazer exame de raiva.

O telefone da Financial é o (67) 3026-2265 e o do CCZ é (67) 3314-5000.

Os animais são jogados nos terrenos na beira da rua
Os animais são jogados nos terrenos na beira da rua
Para tentar disfarçar, donos abandonam os animais mortos dentro de sacos e mochilas
Para tentar disfarçar, donos abandonam os animais mortos dentro de sacos e mochilas
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário