A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 18 de Agosto de 2019

25/04/2019 15:23

"Não adianta dar aumento e não pagar", diz Assis em negociação

Negociação entre deputados e secretário de Governo, Eduardo Riedel começou há pouco

Silvia Frias e Fernanda Palheta
Riedel e deputados discutem abono salarial em reunião na Governadoria (Foto/Divulgação)Riedel e deputados discutem abono salarial em reunião na Governadoria (Foto/Divulgação)

O chefe de gabinete do governador, Carlos Alberto Assis também usou tom conciliador para a negociação com os servidores sobre o fim do abono salarial, porém, disse que “não adianta dar aumento e não pagar”, referindo-se ao orçamento e a infração à LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal).

Assis está na Governadoria para a reunião que começou há pouco. Participam os deputados que formam a comissão formada após o tumulto na Assembleia Legislativa o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.

Assis disse que o retorno do abono salarial de até R$ 200 pago a 37,7 mil servidores depende de projeto de lei, já que a lei anterior terminaria este mês. Segundo ele, tanto o reajuste quanto o abono, dependem da avaliação do que cabe no orçamento. O abono representa cerca de R$ 14 milhões no orçamento.

“Eu prefiro essa movimentação para chegar a um acordo plausível, que a gente possa pagar, do que uma movimentação porque não pagou salário”.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions