A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

05/12/2016 12:59

Acordo para Mochi permanecer na presidência avançou, diz secretário

Sérgio de Paula espera que consenso seja firmado nesta semana

Leonardo Rocha
Sérgio de Paula concedeu entrevista sobre eleição na Assembleia, em evento na Cepaer (Foto: Fernando Anrtunes)Sérgio de Paula concedeu entrevista sobre eleição na Assembleia, em evento na Cepaer (Foto: Fernando Anrtunes)

O acordo em torno da permanência de Junior Mochi (PMDB) na presidência da Assembleia, avançou nos últimos dias e deve ser finalizado ainda nesta semana, com a definição para os demais cargos da Mesa Diretora. Foi o que garantiu o secretário estadual da Casa Civil, Sérgio de Paula, que busca um consenso, para evitar divisão dentro da base do governo.

Ele espera que este acordo seja finalizado ainda nesta semana. "Não vai ter disputa. Para se chegar a um consenso, alguém vai ter que ceder neste ou naquele cargo. O acordo será bom para legislativo e ao governo", declarou, durante agenda pública, na Cepaer (Centro de Capacitação e Pesquisa da Agraer).

Sérgio revelou que só nesta segunda-feira (05) terá três reuniões diferentes com os parlamentares sobre o assunto e que o momento é de se buscar consenso em relação aos demais cargos. "Sobre o (Junior) Mochi já avançou bem para presidência, mas falta acordo para 1° secretária, faremos o diálogo até definir a situação".

Ele inclusive contou que vai conversar com o atual 1° secretário da Assembleia, o deputado Zé Teixeira (DEM), em evento que irá ocorrer em Dourados. O democrata tem a intenção de permanecer no cargo, para os próximos dois anos, mas a bancada do PSDB, com oito integrantes, almeja buscar novos espaços.

Desde o início da discussão, o governo apoiou a bancada do PSDB para conversar com os demais partidos, mas enfatizou que a preferência era por um "consenso", em nome da
"governabilidade", evitando assim um "racha" na base aliada. Beto Pereira (PSDB) então ficou responsável por fazer esta articulação.

Mochi, no entanto, já conta com o apoio dos cinco deputados do PMDB, quatro da bancada do PT, além de Lídio Lopes (PEN), George Takimoto (PDT) e Zé Teixeira (DEM). Ele precisa de 13 votos para confirmar a reeleição, em uma eventual disputa.

A Mesa Diretora na Assembleia hoje é formada por: Junior Mochi (PMDB) de presidente, Onevan de Matos (PSDB), vice-presidente, Zé Teixeira (DEM), 1° secretário, Grazielle Machado (PR), 2° vice-presidente, Mara Caseiro (PSDB), 3° vice-presidente, Cabo Almi (PT), 2° secretário e Felipe Orro (PSDB), 3° secretário.

Câmara vai homenagear 84 pessoas em sessão do aniversário de 118 anos
A Câmara Municipal de Campo Grande vai homenagear 84 pessoas em sessão solene na próxima quarta-feira (dia 23). Na ocasião, a partir das 19h, serão ...
Moreira Franco: MP das Rodovias dará segurança jurídica e resolverá problemas
O ministro da Secretaria Geral da Presidência, Moreira Franco, afirmou que a MP das Rodovias vai garantir condições de investimento nas concessões at...
Puccineli quer candidato de consenso a presidência do PMDB em MS
Só se for sem disputa. É assim que o ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), quer disputar o comando da legenda no Estado, nas ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions