A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

21/11/2013 19:45

Após 20 dias, Júlio Cesar continua "isolado" na diretoria da OAB-MS

Zemil Rocha
Júlio Cesar ao lado do prefeito Alcides Bernal (Foto: arquivo)Júlio Cesar ao lado do prefeito Alcides Bernal (Foto: arquivo)

O presidente da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS), Júlio Cesar, continua isolado na diretoria da entidade, vinte dias depois de ter prestado contas ao Conselho Estadual sobre as tratativas contratuais com o prefeito Alcides Bernal (PP) para prestar serviços advocatícios. Resistindo às pressões pela renúncia, Júlio permaneceu no cargo e não desistiu do contrato, embora tenha admitido essa possibilidade em conversa com alguns dos colegas de direção.

Apesar de não ser especialista em direito tributário, Júlio Cesar fez tratativas contratuais com Bernal para entrar com ações na Justiça buscando elevar o índice de ICMS do município de Campo Grande. Júlio César receberia R$ 11,2 mil mensais e ainda poderia ganhar milhões caso tenha êxito nas ações contra o governo do Estado, visto que teria direito a 15% de cada 0,0001 de acréscimo no índice do ICMS por 12 meses em 2014. Especialista em Direito Processual Civil, Júlio, conforme as tratativas, seria contratado sem licitação e em regime de urgência por “notória especialização”, contrariando a Lei 8.666.

Há um mês, no dia 22 de outubro, a maioria dos integrantes da Diretoria, inclusive o vice-presidente André Luiz Xavier, o conselheiro federal Carlos Marques (ex-presidente da OAB-MS) e o primeiro-secretário Denner de Barros Mascarenhas Barbosa, tornaram pública a sua revolta contra as tratativas contratuais de Júlio Cesar, divulgando um manifesto pela transparência na OAB-MS.

“O presidente está totalmente isolado. Alguns conselheiros ficaram do lado dele, mas são amigos pessoais dele e são minoria. Toda a Diretoria está politicamente rompida com ele”, informou um integrante da Diretoria da OAB-MS. “Não estamos andando juntos com ele”, acrescentou.

O próximo “round” da queda de braço entre Júlio Cesar e o restante da Diretoria da OAB acontecerá na próxima terça-feira (26), em Salvador (BA), durante reunião do Conselho Federal, que julgará o ato que criou uma comissão interna na seccional sul-mato-grossense para investigar as tratativas contratuais do presidente com o prefeito Bernal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions