A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018

01/06/2018 08:48

Audiência vai discutir rapidez no diagnóstico e tratamento do câncer

Evento vai ocorrer na próxima terça-feira (05), tendo a participação de instituições que atuam no setor

Leonardo Rocha
Audiência vai ocorrer no plenário da Assembleia Legislativa (Foto: Wagner Guimarães/ALMS)Audiência vai ocorrer no plenário da Assembleia Legislativa (Foto: Wagner Guimarães/ALMS)

A Assembleia Legislativa realiza na semana que vem audiência pública sobre a necessidade de “notificação compulsória” do câncer, para que haja rapidez no diagnóstico e tratamento da doença. O objetivo é que haja "celeridade" neste processo na rede pública de saúde.

O evento vai ocorrer na próxima terça-feira (05), a partir das 15h, no plenário da Assembleia. O deputado João Grandão (PT), proponente da audiência, vai contar com a parceria da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama e a Associação de Combate ao Câncer da Grande Dourados, para promover a discussão sobre o tema.

Os organizadores ressaltam que o “tempo” é um fato determinante para o tratamento de câncer, já que esta doença é a segunda que mais causa mortes no Brasil. Este diagnóstico preventivo, irá determinar o prazo para o começo do tratamento ao paciente.

A primeira etapa (diagnóstico) é importante para que bons resultados sejam alcançados. A organização do evento espera que com este resultado em mãos, os pacientes possam receber o devido atendimento médico em até 30 dias para evitar o avanço da doença.

A chamada “notificação compulsória” é um registro que alerta os profissionais para que haja um rápido controle dos eventos, já que se precisa de pronta “intervenção”. No caso da saúde, é obrigatório que os médicos prestem a devida assistência aos pacientes.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions