A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018

07/10/2014 13:25

Bancada do PMDB na Assembleia se reúne amanhã para decidir apoio

Leonardo Rocha
Junior Mochi afirmou que a bancada do PMDB terá decisão própria sobre o segundo turno (Foto: Giulliano Lopes - ALMS)Junior Mochi afirmou que a bancada do PMDB terá decisão própria sobre o segundo turno (Foto: Giulliano Lopes - ALMS)
Eduardo Rocha disse que o apoio a Dilma Rousseff deve estar certo, mas para o governo estadual ainda existe divisão (Foto: Giulliano Lopes - ALMS)Eduardo Rocha disse que o apoio a Dilma Rousseff deve estar certo, mas para o governo estadual ainda existe divisão (Foto: Giulliano Lopes - ALMS)

Apesar da direção estadual do PMDB ter liberado os filiados para apoiarem quem desejasse no segundo turno, a bancada do PMDB na Assembleia, resolveu se reunir amanhã (08), no período da manhã, para decidir se vão apoiar o senador Delcídio do Amaral (PT) ou o deputado Reinaldo Azambuja (PSDB) para o governo estadual.

"Nós liberamos os filiados para fazerem suas escolhas, pois não existe consenso sobre um nome, principalmente entre os prefeitos, já que alguns têm o PT e outros o PSDB como oposição, nós aqui da Assembleia, resolvemos nos reunir e chegar a uma decisão, para seguirmos uma linha", explicou o deputado Junior Mochi, presidente estadual do PMDB.

Na bancada do PMDB, no legislativo estadual, estão os deputados Junior Mochi, Maurício Picarelli, Eduardo Rocha e Carlos Marun, além do presidente da Casa, o deputado Jerson Domingos, no entanto este último já declarou apoio ao senador Delcídio desde o início da campanha.

"Vamos conversar e chegar a uma posição, o que vejo como certo é o apoio a presidente Dilma Rousseff (PT), mas no Estado ainda não chegamos a um acordo, tenho aliados e prefeitos que me apoiaram que preferem o PT e outros o PSDB, nós da bancada, vamos ter uma posição", disse Eduardo Rocha. Ele ainda ponderou que não existe uma definição da senadora eleita Simone Tebet (PMDB), que é sua esposa.

Aliados - O deputado Márcio Fernandes (PT do B) ressaltou que seu partido deve fazer uma reunião hoje a tarde e outra amanhã, para se chegar uma decisão sobre o segundo turno. Ele adiantou que é ligado ao grupo político do governador André Puccinelli (PMDB) e que a decisão do peemedebista deve ter um peso "grande" na sua posição. "Temos fidelidade e gratidão ao governador, vamos esperar mais um pouco para anunciarmos".

O deputado estadual Lídio Lopes, presidente estadual do PEN, também destacou que esteve com o PMDB no primeiro turno, mas que agora vai consultar seu partido e sua base eleitoral para saber quem vai apoiar na segunda etapa da eleição. "Vamos fazer a avaliação correta, só posso dizer que as bases estão divididas".



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions