ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  19    CAMPO GRANDE 26º

Política

Câmara aprova 17 projetos de leis na penúltima sessão antes de recesso

Medidas ainda precisam ser sancionadas pelo prefeito de Campo Grande para começar a valer

Por Mayara Bueno | 19/12/2017 13:58
Sessão da Câmara Municipal nesta terça-feira (19).
(Foto: Izaias Medeiros/Câmara Municipal).
Sessão da Câmara Municipal nesta terça-feira (19). (Foto: Izaias Medeiros/Câmara Municipal).

A Câmara Municipal de Campo Grande aprovou 17 projetos de leis na sessão desta terça-feira (19), a penúltima antes do recesso parlamentar. Entre as proposições, estão medidas de autoria da prefeitura e dos vereadores.

Vale lembrar que os projetos só se tornarão leis se o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), sancioná-los, medida que ocorre depois que a proposta sai do âmbito do Legislativo municipal.

Habitação - Três propostas do Executivo municipal (nº 8795/nº 8796/nº 8797) doam áreas na Capital para Emha (Agência Municipal de Habitação). Alguns dos terrenos são nos bairros Aero Rancho e serão destinados para construção de unidades habitacionais.

A segunda proposta é para que a prefeitura implante o projeto piloto de Habitação, que faz parte do Programa de Desenvolvimento Integrado, Viva Campo Grande. O objetivo é revitalizar as proximidades da Esplanada Ferroviária, na região central da Capital, além de construir casas. A área doada tem 9.168,2459 m² (metros quadrados) e contempla uma chácara no bairro Cabreúva.

O terceiro projeto de lei doa áreas no Jardim Portal Laranjeiras e Tarumã também para construção de unidades habitacionais.

Medalhas e homenagens - Os vereadores também aprovaram projetos de homenagens. A resolução nº 358/17 cria a "Medalha Delegado de Polícia Civil Aloysio Franco de Oliveira" que vai homenagear policiais civis que prestarem bons serviços ou outras ações dignas de homenagem.

A medalha será entregue em sessão solene promovida pela casa de leis em cada 29 de setembro de cada ano. Quem apresentou foi o vereador Welligton de Oliveira (PSDB).

Do vereador Odilon de Oliveira (PDT), foi aprovado o projeto que concede o título de "Visitante Ilustre" da cidade de Campo Grande ao José Mariano Benincá Beltrame, que é delegado federal e ex-secretário de Segurança do Rio de Janeiro.

Vereadores durante votação de projetos de leis.
(Foto: Izaias Medeiros/Câmara Municipal).
Vereadores durante votação de projetos de leis. (Foto: Izaias Medeiros/Câmara Municipal).

Educação - O projeto que prevê a implantação das técnicas de Justiça Restaurativa na solução de conflitos nas escolas municipais da Capital também foi aprovado. A proposta é de autoria dos vereadores Eduardo Romero (Rede) e André Salineiro (PSDB).

O projeto oportuniza aos envolvidos a percepção das consequências que a atitude e as ações geram na vítima, levando o autor a analisar as consequências de seus atos. Além disso, não há o envolvimento de pessoas que possam impor uma penalidade, mas de auxiliar na solução do problema em ambiente escolar

Outro projeto dispõe sobre vagas em Ceinfs (Centro de Educação Infantil) e escolas municipais para vítimas e filhas de vítimas de violência doméstica. A proposta - votada em segunda discussão - é do vereador César Matogrosso e Welligton de Oliveira, ambos do PSDB.

Os vereadores autorizaram também o projeto de lei "Sol Amigo da Infância" no ensino de educação infantil e fundamental.

Saúde - Os vereadores aprovaram o projeto de lei que cria a semana de prevenção ao câncer de pele em Campo Grande, de autoria do parlamentar Lucas de Lima (SD).

Também foi aprovada em segunda discussão a obrigatoriedade de realização de exames de diabetes e anemia em estudantes de idade pré-escolar do ensino fundamental da rede municipal. O projeto de lei é de autoria dos vereadores Epaminondas Vicente Silva Neto (SD) e André Salineiro.

Foi autorizada pelos parlamentares a Semana de Prevenção, Conscientização e Combate de Automotilação na Adolescência e Pré-Adolescência. O vereador Lucas de Lima é o autor da proposta, aprovada hoje em segunda discussão.

Projeto de autoria do presidente da casa de leis, vereador João Rocha (PSDB), muda o nome da UBSF (Unidade Básica de Saúda da Família) Três Barras para "Unidade Básica de Família Dra. Maria José Pauli". Conforme a justificativa, a mudança atende lei que afirma que os prédios públicos de Campo Grande tenham um nome próprio.

Trânsito - A Câmara aprovou ainda o programa "Motorista Premiado", que incentiva a redução de acidentes por excesso de velocidade em Campo Grande. A proposta passou em segunda votação e é de autoria do vereador João Cesar Matogrosso.

Empregos - Além disso, foi aprovada a criação de uma central de empregos para pessoas com deficiência. Em segunda votação, a medida é de Lucas de Lima.

Outros projetos - A Câmara também aprovou projeto da vereadora Dharleng Campos (PP) que acrescenta item à Lei nº 5.634/2017, que exige documento da inscrição como doador de medula óssea seja emitido dentro do prazo de 90 dias.

Do parlamentar Willian Maksoud (PMN), a proposta que declara de utilidade pública municipal a Associação Beneficente Minha Esperança foi aprovada. Está na lista de aprovações o projeto do vereador André Salineiro, que isenta doadores e receptores de rim do pagamento da taxa de inscrição.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário