A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

06/01/2009 15:44

Câmara restringe celular e quer poupar 15%

Redação

O presidente da Câmara de Vereadores de Campo Grande, Paulo Siufi (PMDB), avisou nesta tarde que vai restringir o uso do telefone celular nos gabinetes, entre outras ações de contenção de despesas.

"Hoje cada gabinete tem o telefone celular liberado. Já pedi o levantamento para três empresas de telefonia celular e vou oferecer uma quantidade em minutos para que possa haver um gasto a menos no final do mês", determinou.

Com o "arrocho", envolvendo cortes de gastos generalizados, como água, energia, telefonia e pessoal, o Legislativo espera economizar pelo menos 15% do total gasto no ano passado.

Entretanto, mesmo anunciando o corte de gastos, e o percentual estimado, Paulo Siufi foi evasivo ao falar de valores e preferiu não acusar nenhum vereador de "abuso". Também preferiu não falar em quantidade de funcionários comissionados que serão cortados a partir da "mini-auditoria" que está sendo feita na Casa.

"Não tenho um número exato, mas vai haver um corte significativo. Se eu falasse um número 'x' eu poderia estar errando de longe, mas vai haver cortes. Quando eu peguei estas pastas, com os dados, eu percebi que a coisa tem que ser diferenciada", declarou.

Sobre os gastos com celular, Siufi também não revelou números. "Gasta-se uma quantia que a gente vai ter que realmente diminuir. Isso eu tenho, e assim que definir a modalidade que será feita daqui para frente, vamos mostrar o que se gastava e o que vai se gastar, vai ser tudo transparente", prometeu.

Siufi anunciou que uma comissão de vereadores está sendo montada para verificar se há abuso nos gastos em vários setores da Câmara, mas principalmente em telefonia. Porém, mais uma vez, Siufi foi reticente e não revelou o nome dos parlamentares que farão este tipo de trabalho.

Questionado sobre a possibilidade de ter havido um gasto de R$ 12 mil em ligação de celular em um dos gabinetes, Siufi prometeu que vai averiguar e que se a informação for procedente, imprensa e população ficarão a par da situação.

"O vereador Edil vai ficar sabendo, a imprensa vai ficar sabendo e a população ficará sabendo", declarou, avisando que, apesar de ser amigo do ex-presidente da Câmara e primo do prefeito Nelsinho Trad (PMDB), não encobrirá possíveis atitudes erradas.

"Sou amigo do Edil e não acredito que ele tenha feito qualquer tipo de irregularidade aqui dentro, até porque ele é um homem probo, sério e tem uma história de vida. Estou fazendo esta auditoria, inclusive, a pedido dele, e disse que eu estou tranquilo para fazer auditoria ou qualquer procedimento que eu achar conveniente", informou o presidente do Legislativo.

"Sou amigo do Edil mas não sou subserviente a ele. Ao contrário do que muitos de vocês noticiaram, eu sou primo do prefeito Nelsinho Trad, tenho orgulho disso, mas não sou submisso a ele. Sou independente e tenho um grupo que me acompanha", espetou.

Siufi anunciou ainda que começará a funcionar em sua gestão um novo sistema de segurança e identificação na portaria da Casa. Também avisou que haverá alterações nas sessões: a palavra livre será aberta no final da sessão e a discussão de projetos ocorrerá no transcorrer dos trabalhos.

Dados - Paulo Siufi informou que a Câmara terá um duodécimo este ano estimado em R$ 36,5 milhões. Cerca de R$ 6,3 milhões devem ser gastos em 2009 com custeio. Hoje, segundo o presidente da Casa, a despesa mensal com custeio gira em torno de R$ 525 mil. O maior gasto do Legislativo é com pessoal.

Cada gabinete tem R$ 16,8 mil mensais para despesas gerais, valor que poderá ser ampliado pela atual Mesa Diretora.

Atualmente, a Câmara dispõe de 70 servidores efetivos, totalizando cerca de 300 funcionários.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions