A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018

07/10/2018 16:52

Com prisão de eleitor que tirou foto, PF contabiliza 10 flagrantes na votação

Polícia Federal confirmou que eleitor de Dourados foi preso, levado para a delegacia e liberado após assinar termo circunstanciado

Helio de Freitas, de Dourados
Com prisão de eleitor que tirou foto, PF contabiliza 10 flagrantes na votação
Eleitores fazem fila para votar em escola pública de Dourados (Foto: Carol Oliveira/RIT TV)Eleitores fazem fila para votar em escola pública de Dourados (Foto: Carol Oliveira/RIT TV)

Um eleitor foi preso ao ser flagrado tirando foto da urna eletrônica no momento em que votava nesta tarde em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Foi o décimo flagrante neste domingo de votação em Mato Grosso do Sul, segundo a Polícia Federal.

Ao Campo Grande News, a Polícia Federal confirmo que o eleitor foi preso e levado para a delegacia da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, onde foi ouvido, assinou um termo circunstanciado e liberado. O local de votação onde o eleitor foi detido não foi informado.

De manhã, o candidato a deputado federal pelo PSL, Eduardo Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro (PSL), pediu em suas redes sociais para que os eleitores gravem e façam filmes ao vivo de seus locais de votação.

Nesta tarde, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) publicou comunicado em sua página oficial no Twitter alertando que é crime filmar ou fotografar o voto.

"Quem registrar o voto com máquinas fotográficas, filmadoras, e telefones celulares poderá ser multado em até R$ 15 mil e até mesmo ser preso. A lei visa preservar o sigilo do voto, e caso esse sigilo seja quebrado, o eleitor pode ser detido por até 2 anos", informou o tribunal.

Outras casos em MS – Mais cedo, nove pessoas, entre elas um adolescente, foram presas durante as eleições em Coxim, Campo Grande, Corumbá, Três Lagoas, Bonito e Bandeirantes.

Na Capital, duas pessoas foram levadas para a sede da Polícia Federal por boca de urna e compra de voto. Em Corumbá, uma pessoa foi presa por fazer propaganda irregular.

Em Três Lagoas, um adolescente foi encaminhado para a Delegacia da Infância e Juventude por boca de urna. Bandeirantes teve dois casos de boca de urna.

Na cidade de Coxim, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Flávio Duarte, foi detido ao ser flagrado espalhando santinhos no Jardim Novo Mato Grosso. Ele tentou fugir, mas foi detido e levado para a delegacia.

Em Bonito, duas pessoas foram levadas à delegacia de Polícia Civil após serem flagradas bebendo em local público, em virtude da “lei seca”, que começou às 3h deste domingo e se estende até às 17h.

Com prisão de eleitor que tirou foto, PF contabiliza 10 flagrantes na votação


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions