A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

25/05/2009 11:35

Confusão entre vereadores levará PM à Câmara de Rochedo

Redação

Após registrar uma confusão envolvendo os vereadores Francisco de Paula Ribeiro Júnior (PT), o Juninho, e o presidente da Câmara de Rochedo, Jaime Alves Sandim (DEM), as sessões da Casa poderão ser acompanhadas por policiais militares. Segundo Jaime Sandim, a presidência da Câmara enviou ofício à PM, solicitando presença policial.

Ele conta que a confusão aconteceu na última quinta-feira. Na versão do presidente da Câmara, a temperatura esquentou após o vereador Juninho usar a tribuna para, durante meia hora, ler uma nota de repúdio à atual presidência.

Vereador há quatro mandatos, sendo presidente pela primeira vez, Jaime afirma que Juninho está descontente pelo fato de ter perdido espaço político na Casa. Ele já foi presidente e o último vereador a presidir o legislativo municipal era seu aliado.

Jaime relata que proibiu manifestações de repúdio na Câmara. "Quem quiser fazer repúdio que vá até a rádio. A Câmara não é para isso", argumenta.

No último dia 21, o vereador petista leu uma nota de repúdio, mas a sessão foi encerrada e ele não teve direito a réplica, causando uma acirrada discussão.

Em seguida, o presidente conta que foi para o gabinete. Enquanto isso, na versão de Jaime, o ex-prefeito Francisco de Paula Ribeiro, pai de Juninho, chegou à Câmara. "O pai chegou com revólver na cintura e empurrou meu assessor jurídico", diz o presidente, conforme relato que obteve de terceiros.

Jaime desconhece se o funcionário da Câmara registrou boletim de ocorrência contra o ex-prefeito. A Câmara de Rochedo realiza sessão uma vez por semana, sempre às quintas.

Circo

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions