A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/10/2010 14:01

Conselheiro da OAB vê desinteresse do TJ em investigação

Redação

Ex-presidente da OAB (Ordem dos Advogados de Mato Grosso do Sul), conselheiro Marcelo Barbosa Martins afirmou durante reunião do Conselho da Ordem, que o Tribunal de Justiça não tem interesse em investigar as denúncias de irregularidades envolvendo a Corte, que já motivaram pedido de explicações do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

As denúncias envolvem o Poder Judiciário, o MPE (Ministério Público Estadual), o Legislativo e o Executivo de Mato Grosso do Sul.

No pronuciamento, o advogado convoca uma espécie de cruzada contra a corrupção em Mato Grosso do Sul, defende que a OAB se mantenha à frente do movimento e afirma que ele não pode ganhar "colorações partidárias".

Marcelo Barbosa Martins afirma que uma campanha deve mover toda a sociedade para assegurar as investigações e eventuais punições. "Tanto o Ministério Público Federal, como o Estadual, entendem ser importante que a opinião pública se manifeste e exija a apuração das denúncias".

Para o conselheiro da OAB, "os agentes públicos dos três poderes, do Ministério Público, ao invés de prestarem o serviço que deles espera-se, locupletam-se, auferem propinas em concorrências fraudadas", acusa.

O advogado critica, ainda, quem não se posiciona. "Magistrados, nós os conhecemos, existem os íntegros. Infelizmente, por força de seus silêncios, vêm-se jogados na vala comum, juntos àqueles que traficam sentenças e votos, à custa de muito dinheiro, favores políticos, promoção na carreira funcional. Graças a este silêncio, torna-se difícil responsabilizar-se os corruptos", diz.

O pronunciamento tem 12 minutos e termina com uma defesa veemente para que a OAB siga liderando o movimento contra a corrupção, que tem feito reuniões semanais na sede da instituição para acompanhar as investigações sobre as denúncias e definir ações de combate à corrupção.

Nos últimos dias o movimento ganhou duas importantes adesões: Arquidiocese de Campo Grande e a Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul).

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions