A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

16/07/2014 18:08

Copa acabou, mas candidatos ainda não montaram nem comitês

Ludyney Moura
Movimento no comitê de campanha de Reinaldo Azambuja, localizado na Av. Marechal Deodoro, ainda é pequeno. (Foto: Marcelo Victor) Movimento no comitê de campanha de Reinaldo Azambuja, localizado na Av. Marechal Deodoro, ainda é pequeno. (Foto: Marcelo Victor)
Já o local escolhido por Nelsinho Trad para ser a sede do comitê ainda não está pronto para receber militância. (Foto: Marcelo Victor) Já o local escolhido por Nelsinho Trad para ser a sede do comitê ainda não está pronto para receber militância. (Foto: Marcelo Victor)

Com a desculpa de que a Copa do Mundo atrasou o início dos trabalhos, dos seis candidatos ao Governo do Estado, metade promete inaugurar os comitês de campanha e iniciar a distribuição do material publicitário na próxima semana. Outros dois afirmam que não terão um espaço central, e a apenas um mantém um local de concentração para a equipe.

Apesar de ainda pouco movimentado e sem nenhuma identificação visual, o comitê do deputado federal Reinaldo Azambuja, candidato do PSDB ao governo do Estado, já recebe militantes e materiais desde a convenção do partido, realizado no último dia 26 de junho. A coordenação da campanha do PT, do senador Delcídio do Amaral, revela que a equipe ainda está trabalhando nessa questão, que só será resolvida na próxima semana.

A assessoria de Nelsinho Trad, candidato do PMDB à sucessão do governador André Puccinelli (PMDB), divulgou que o local que vai servir como QG da campanha já está escolhido e ainda essa semana será estruturado. Uma festa de lançamento do comitê, o que deve acontecer depois do dia 21 de julho, está sendo preparada pelos peemedebistas.

Já a campanha majoritária do PP, do candidato ao Governo Evander Vendramini, tem planos de inaugurar mais de uma central de trabalho. “Nós queremos comitês para três regiões. Um em Corumbá, onde estou estou, um em Dourados, onde está a Virgínia (candidata a vice-governadora, Virgínia Magrini) e um central em Campo Grande, onde está o Bernal (candidato ao Senado, Alcides Bernal). Mas, isso só deve estar pronto no final desse mês”, revela Vendramini.

Sidney Melo, candidato do PSOL, revela que o partido não vai montar esse tipo espaço. “Nós vamos trabalhar com voluntariado. A casa de um será um comitê domiciliar”, relata Sidney. Com a mesma postura aparece o PSTU, do candidato professor Monje.

“Como nosso candidato mora em Corumbá e o partido não tem recurso para esse tipo de ação, nossas reuniões e encontros serão feitos nas casas do companheiros. É a militância, cada um com sua categoria, que vai estar à frente da nossa campanha”, revela a presidente regional do PSTU, Cléia Montezano.

Ainda tem o que entregar sobre Michel Temer em delação, diz Funaro
O corretor de valores Lúcio Bolonha Funaro, preso na Papuda, em Brasília, disse nesta quarta (16) que "ainda tem" o que entregar sobre o presidente M...
Sem consenso, Câmara adia votação da reforma política
Sem consenso e diante de muita polêmica, o plenário da Câmara dos Deputados adiou na noite desta quarta-feira (16) a votação do texto-base de parte d...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions