A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

21/05/2009 16:43

Dalloul fica em quarto e fora da lista tríplice do MPF

Redação

O chefe da Procuradoria Regional da República em Mato Grosso do Sul, Blal Yassine Dalloul, obteve 232 votos e ficou em quarto lutar na votação realizada pela ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República). Com esta posição, ele não integra a lista tríplice a ser encaminhada ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), para definir o comandante do Ministério Público Federal.

O mais votado, com 482 votos, e cotado para ser indicado é o subprocurador-geral da República Roberto Monteiro Gurgel Santos. Ele conta com o apoio do atual procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza e do antecessor, Cláudio Fontelles.

Também integram a lista, o coordenador da área criminal do MPF, o subprocurador-geral da República, Wagner Gonçalves (429 votos). Em terceiro ficou a subprocuradora-geral Ela Wiecko Volkmer de Castilho (314 votos).

Dalloul ficou em quarto com 232, seguido pelo subprocurador-geral Eitel Santiago de Brito (117) e o chefe do Procuradoria Regional em Londrina, Mário Ferreira Leite (18).

A consulta à classe é promovida pela ANPR a cada dois anos. Nos ano de 2003, 2005 e 2007, Lula designou ao cargo o nome mais votado na lista tríplice.

O presidente da ANPR, Antonio Carlos Bigonha, entregará a lista tríplice para o presidente Lula no início da próxima semana. De acordo com a Constituição Federal, o chefe do MPF deve ser membro de carreira e ter mais de 35 anos. Após a nomeação pelo Presidente da República, o nome escolhido deverá ser aprovado pelo Senado Federal, para mandato de dois anos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions