A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

17/05/2012 13:13

De olho em 2014, Lauro Davi defende aliança do PSB “com ou sem mandato”

Wendell Reis
Lauro Davi entende que o PSB precisa esquecer nomes e pensar em um projeto de fortalecimento(Foto: Minamar Junior)Lauro Davi entende que o PSB precisa esquecer nomes e pensar em um projeto de fortalecimento(Foto: Minamar Junior)

O deputado estadual Lauro Davi (PSB) acredita que seria importante para o partido a disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Porém, avalia que o partido não tem estrutura para disputar uma eleição na Capital. Lauro Davi ressalta que é preciso discutir Campo Grande, mas também pensar no interior do Estado.

Ao ser indagado se os arranjos pensados pelo senador Delcídio Amaral (PT) para o PSB não seriam interessantes apenas para a candidatura dele ao Governo em 2014, Lauro Davi levanta a possibilidade do PSB lançar um vice de Delcídio. Como candidatos a esta vaga ele cita ex-prefeitos, e até o ex-vice governador, Moacir Khol .

Lauro Davi entende que o PSB precisa esquecer nomes e pensar em um projeto de fortalecimento. O deputado avalia que o vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão, está certo em defender a reeleição. Todavia, acredita que é preciso pensar no partido, mesmo que isso custe um mandato.

“Precisa de um projeto de construção partidária. Para conquistar espaço. Neste contexto, fortalecer com mandato ou não”, declarou. Lauro Davi diz que não conhece as propostas feitas pelos pré-candidatos ao partido, mas entende que é preciso avaliar o que será melhor.

A executiva municipal do PSB defende candidatura própria em repúdio a investida da oposição para que o PSB apoie o PSD em Campo Grande. Carlão entende que o partido deve apoiar Edson Giroto (PMDB) para eleger dois vereadores, ganhar espaço na administração e, quem sabe, conseguir levar o suplente de deputado federal, Sérgio Assis (PSB), ao Congresso Nacional.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions