A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

17/05/2012 08:30

Em repúdio a Delcídio, Carlão diz que pode se candidatar a prefeito na Capital

Wendell Reis

PSB não concorda com a atitude do senador em tentar forçar o PSB a apoiar o PSD

O vereador lembra que foi eleito no primeiro mandato com 2% dos votos. Assim, não pode apoiar um candidato que tem menos de 2% na disputa para a Prefeitura. (Foto: João Garrigó)O vereador lembra que foi eleito no primeiro mandato com 2% dos votos. Assim, não pode apoiar um candidato que tem menos de 2% na disputa para a Prefeitura. (Foto: João Garrigó)

O presidente municipal do PSB em Campo Grande, vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão, pode se candidatar a prefeito da Capital. O anúncio pode ser feito na próxima semana. A candidatura de Carlão, ou de outro filiado ao PSB, que o partido prefere manter em sigilo, pode ser lançada em repúdio a investida da oposição para que o PSB apoie o PSD em Campo Grande.

A aliança com o PSD, de Antônio João Hugo Rodrigues, é defendida pelo senador Delcídio do Amaral (PT), que está tentando convencer o diretório nacional do PSB a apoiar a oposição em Campo Grande, para levar a eleição ao segundo turno. Porém, esta possibilidade não agrada o partido na Capital, que já decidiu apoiar o candidato do PMDB, deputado federal Edson Giroto.

Ontem (16), sete membros do diretório municipal do PSB decidiram que vão conversar com o presidente estadual, Murilo Zauith, e informar a decisão do diretório. Carlão explica que o partido tem o objetivo de eleger dois vereadores na Capital. Por isso, não pode se arriscar e apoiar candidatos sem grande expressão.

O vereador lembra que foi eleito no primeiro mandato com 2% dos votos. Assim, não pode apoiar um candidato que tem menos de 2% na disputa para a Prefeitura. “Se eu tivesse começado a campanha para prefeito no ano passado, já teria pelo menos 10%. Sou mais forte do que o candidato que eles querem que eu apóie. Só não tenho dinheiro”.

Carlão também descarta apoiar o pré-candidato Alcides Bernal (PP), por entender que não apresenta projeto e “é candidato dele mesmo”. O vereador entende que o apoio ao PMDB, que segundo ele tem grandes chances de ganhar, garante maiores possibilidades ao PSB, no intuito da eleição dos dois vereadores, espaço na administração e a possibilidade de levar o suplente de deputado federal, Sérgio Assis (PSB), ao Congresso Nacional.

“O que adianta prometer se não vai ganhar. É a mesma coisa de eu dizer que se eu ganhar na Mega-Sena vou lhe dar R$ 1 milhão de presente”. Carlão também afirma que o senador Delcídio Amaral não tem tanta “moral” com o presidente nacional do PSB, Eduardo Campos. Ele lembra que quando se lançou candidato a governador, em 2006, Delcídio prometeu se filiar ao PSB caso perdesse e se candidatar a reeleição pelo partido, o que não foi cumprido.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions