ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SÁBADO  02    CAMPO GRANDE 35º

Política

Debate sobre eleições ganha espaço aos poucos na Câmara da Capital

Fernando da Mata | 06/03/2012 18:26

Siufi durante discurso na tribuna (Foto: Fernando da Mata)
Siufi durante discurso na tribuna (Foto: Fernando da Mata)

Com o quadro da corrida pela sucessão da prefeitura de Campo Grande cada vez mais definido, o assunto ganha mais espaço nas sessões da Câmara Municipal a cada dia. Nesta terça-feira (6), por exemplo, os ânimos estavam alvoroçados.

O presidente da Casa, Paulo Siufi (PMDB), ocupou a tribuna para agradecer o apoio dos vereadores e da população à sua pré-candidatura, vencida pela do deputado federal peemedebista Edson Giroto. Sem mágoas, o vereador afirmou que é homem de somar, não de dividir.

“Tenho projeto de ser prefeito? Sim. Vou desistir? Não. Mas desta vez, entendi que o projeto da maioria do partido está em torno do Giroto”, relatou Siufi.

Durante o discurso do presidente da Câmara, cinco vereadores manifestaram apoio e solidariedade à ele: Carlos Augusto Borges (PSB), Marcos Alex (PT), Vanderlei Cabeludo (PMDB), Herculano Borges (PSC) e Rosiane Modesto de Oliveira (PSDB).

No fim da fala, Siufi voltou a dizer que não é homem de desistir. “Sou de projeto, coragem e atitude. Um dia vou disputar prefeitura para transformar aquilo que precisa”.

Disputa - Com o quadro de candidatos para a prefeitura praticamente definido, os vereadores avaliam a situação da disputa deste ano.

Rosiane Modesto (PSDB) destaca o alto nível dos candidatos. “Acredito que esta vai ser uma das melhores eleições dos últimos 15 anos pela qualidade dos candidatos. Vai ser um processo muito bom principalmente para a população”.

Marcos Alex reforça que o PT vai lutar para colocar Vander Loubet no segundo turno. “Acho que o PMDB leva o Giroto para o segundo turno, mas não na condição de favorito. Então, estamos preparados para a disputa polarizada com ele.”

Sobre o destino do PDT, o vereador Paulo Pedra, que também é presidente do diretório municipal do partido, ressaltou que o momento é de conversa com todos, mas não escondeu a preferência.

Plenário da Câmara pouco antes das 10h (Foto: Fernando da Mata)
Plenário da Câmara pouco antes das 10h (Foto: Fernando da Mata)

“Se o PDT não tiver candidato, vou propor ao partido uma ampla conversa com o Giroto”.

Para o vereador peemedebista Mário César, a definição do candidato mantém o partido unido. “Agora tenho certeza que o PMDB entra forte na disputa”, finalizou.

Sessão - Os debates sobre o processo eleitoral tomaram um bom tempo da sessão desta terça-feira (6), que começou com 40 minutos de atraso. Tanto é que o tempo teve que ser prorrogado para que os projetos e ofícios fossem discutidos e votados.

Nos siga no Google Notícias