A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

15/01/2015 13:01

Deputado de MG visita Azambuja e pede apoio para eleição na Câmara

Júlio Delgado é o principal nome da oposição contra concorrentes do PT e PMDB

Juliene Katayama
Júlio Delgado disse que tem ótima relação com Azambuja (Foto: Marcos Ermínio)Júlio Delgado disse que tem ótima relação com Azambuja (Foto: Marcos Ermínio)

O deputado federal de Minas Gerais, Júlio Delgado (PSB), visitou na manhã desta quinta-feira (15) o governador, e ex-colega, Reinaldo Azambuja (PSDB), para pedir apoio na eleição da presidência da Câmara dos Deputados. O parlamentar disse ter voto de dois deputados sul-mato-grossenses dos oito que integram a bancada.

“A visita é importante para nos ajudar na relação dos Legislativo com os outros Poderes. Estive com Beto Richa (Paraná) e José Alckimin (São Paulo) e apesar dos dois Estados terem mais deputados, tenho uma relação mais estreita com Reinaldo”, afirmou Delgado.

Em troca, o deputado disse que, se eleito, vai ajudar o Estado nas áreas da Educação, Saúde, infraestrutura e investimentos. “Mato Grosso do Sul vai ter nove deputados comigo, com nossa ajuda estando na presidência”, pontuou.

Segundo o deputado mineiro, ele já teria os votos dos deputados diplomados Tereza Cristina (PSB) e Márcio Monteiro (PSDB) – que vai tomar posse, votar e se licenciar para continuar na Secretaria de Fazenda do Estado. “Já tenho apoio do PSDB, PPS e PV. Conversei com todos, como meus concorrentes. Com esses partidos, nossa candidatura tem musculatura para buscar em outros partidos”, disse Delgado citando Carlos Marun, Geraldo Resende, ambos do PMDB, Vander Loubet (PT), Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Dagoberto Nogueira (PDT).

Na avaliação dele, as chances aumentaram por causa do cenário político da Casa de Leis. “Tivemos uma renovação de 43%, foi a maior e isso muda o método e a relação com outros Poderes”, completou.

O deputado aposta numa decisão no segundo turno. “A gente tem chance com número maior de deputados aqui dos os outros (adversários). No segundo turno será outra roda de composição”, analisou.

A presidência da Câmara é disputada por Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Arlindo Chinaglia (PT-SP). O recesso parlamentar termina em 31 de janeiro, e os trabalhos na Câmara serão retomados no dia seguinte, um domingo. Na ocasião, os 513 deputados da nova legislatura vão tomar posse, e a Mesa Diretora será eleita para comandar a Casa pelos próximos dois anos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions