ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  15    CAMPO GRANDE 16º

Política

Marquinhos afirma que pode disputar o Governo com Nelsinho em 2014

Por Wendell Reis | 06/03/2012 11:49

Deputado revela duas possibilidades, segundo ele, para a disputa

Por que não governador?, questionou Trad ao falar sobre seu futuro político (Foto: João Garrigó)
Por que não governador?, questionou Trad ao falar sobre seu futuro político (Foto: João Garrigó)

O deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) informou ao Campo Grande News na manhã desta terça-feira (6) que não descarta a possibilidade de concorrer com seu irmão, prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), ao cargo de governador de Mato Grosso do Sul em 2014.

Marquinhos falou da possibilidade ao ser questionado sobre os rumos do PMDB após a escolha de Edson Giroto (PMDB) para a disputa da Prefeitura de Campo Grande. Uma possível eleição de Giroto garantiria a ele a preferência de tentar a reeleição, o que impediria os planos de Marquinhos se candidatar em 2016. “Por que não governador?”, questionou.

O deputado revelou que lançaria seu nome caso a candidatura de seu irmão fosse boicotada dentro do PMDB. Apesar de sair em defesa de seu irmão, Marquinhos Trad diz que também pode se lançar candidato a governador contra Nelson Trad caso o irmão continue seguindo o atual grupo político, liderado pelo governador André Puccinelli (PMDB). “Já que não me quiseram prefeito, quem sabe Deus não me faz governador”.

O deputado Marquinhos Trad também revela que pode apoiar um candidato fora de seu partido na eleição para a prefeitura de Campo Grande em 2012. Neste quadro, afirma que é grande a possibilidade de apoio à candidatura de Reinaldo Azambuja (PSDB).

Marquinhos avalia que não pode ser punido caso resolva oficializar apoio a Azambuja, lembrando que tem diversos exemplos dentro do PMDB onde não ocorreram punições. Como exemplo, lembra do apoio declarado de Jerson Domingos (PMDB) à candidatura de Delcídio Amaral (PT) para o Governo do Estado em 2014 e a dobradinha entre Carlos Marun e Antônio Carlos Biffi (PT) nas eleições passadas.

Na sessão desta terça-feira Marquinhos também revelou que pode deixar o partido se o irmão, Fábio Trad (PMDB), sair. Indagado sobre os partidos onde o mesmo pode se filiar, Marquinhos revelou três possibilidades: PSB, PSDB e PSD.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário