A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

11/05/2014 15:12

Em aniversário de aldeia, Olarte anuncia coordenadoria indígena

Kleber Clajus
Prefeito anunciou órgão para atender demandas indígenas durante evento em aldeia no Tarsila do Amaral (Foto: Cleber Gellio)Prefeito anunciou órgão para atender demandas indígenas durante evento em aldeia no Tarsila do Amaral (Foto: Cleber Gellio)

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), aproveitou o aniversário de 12 anos da aldeia Água Bonita para anunciar, neste domingo (11), que irá criar a Coordenadoria Municipal dos Assuntos Indígenas. A medida pretende ampliar o atendimento as demandas por moradia, saúde, educação e infraestrutura nas comunidades, além de buscar financiamento federal para as obras.

“A coordenadoria indígena facilita porque será possível mapear as necessidades mais urgentes”, pontuou Olarte.
Para compor o órgão, vinculado ao gabinete do prefeito, já existem três nomes, sendo dois de liderança terena e um guarani. A nomeação está prevista para a próxima semana.

Como principal demanda entre as aldeias urbanas da Capital estão à construção de moradias, seguida da necessidade de melhor atendimento de educação, saúde e infraestrutura.

Na Darcy Ribeiro, no Noroeste, são 50 famílias aguardando para trocar barracos improvisados por casas. Já na Água Bonita, no Tarsila do Amaral, o número salta para 128 famílias.

O cacique Nito Nelson ressalta que, no segundo caso, a construção de moradias vai exigir novo projeto de zoneamento urbano e regularização da área, que hoje pertence ao Governo do Estado.

De acordo com Olarte, a negociação está avançada, além de prever para quatro meses a conclusão de estudos necessários para o prolongamento da área urbana.

“Já tivemos uma conversa com as lideranças indígenas e os deputados estaduais Laerte Tetila (PT) e Carlos Marun (PMDB) para promover a construção das casas, mas precisa mexer no zoneamento e infraestrutura antes”, comentou o progressista, que busca recursos com a bancada federal na quarta-feira (14).

Quanto à educação e saúde, o presidente do CMDDI (Conselho Municipal de Defesa dos Direitos Indígenas), Eduardo Barbosa, cobrou construção de uma escola indígena e abertura de postos de saúde 24 horas próximos às comunidades.

A vereadora Thaís Helena representou a Câmara Municipal durante o evento, que também homenageou as mães da Água Bonita.




A cumprir a promessa o prefeito será o primeiro a dar ouvidos aos reclames da comunidade indígena urbana da capital bem como promover benefícios as necessidades de nossa gente.Falta muito mas o pontapé inicial ja foi dado e já é um bom começo. O gestor dessa Coordenadoria deverá ficar a cargo de indígenas realmente capacitados pra a função e que não seja um mero figurante ou um auto-denominado "líder" indígena, afinal será um braço dos programas de governo de Olarte na questão indígena. Está de parabéns o grande cacique branco e que Deus venha a abençoa-lo nessa nova empreitada direcionada a problemática dos indígenas que moram,por necessidade, em Campo Grande, mas não poderia ser uma Secretaria Municipal de Assuntos Indígenas??.
 
Samuel Gomes em 11/05/2014 17:42:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions