A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

07/10/2011 08:45

Em Corumbá, Puccinelli promete apoiar candidato “ungido” por Delcídio

Aline dos Santos

Na cidade, o PT e o PMDB dividem o comando da prefeitura

André sinaliza 'reciprocidade' PMDB-PT nas próximas eleições em 2012-2014. (foto: Arquivo)André sinaliza 'reciprocidade' PMDB-PT nas próximas eleições em 2012-2014. (foto: Arquivo)

O governador André Puccinelli (PMDB) vai apoiar o candidato ungido por Delcídio Amaral (PT) na sucessão eleitoral em Corumbá. “Tem o grupo político em parceria com o senador Delcídio do Amaral, o que estiver melhor será ungido por Delcídio e por nós”, afirmou o governador em entrevista ao jornal Bom Dia MS, da TV Morena.

Na cidade, o PT e o PMDB dividem o comando da prefeitura, com o petista Ruiter Cunha prefeito e o peemedebista Ricardo Eboli de vice. Até então, o mais cotado no Partido dos Trabalhadores era o deputado estadual Paulo Duarte.

Mas, logo no primeiro dia de outubro, a um ano das eleições, o senador Delcídio defendeu um grande debate interno entre todos os “prefeitáveis” e considerou legitima a intenção do vereador Marcos Martins de concorrer ao comando da prefeitura. A situação causou um racha entre o senador e o deputado.

O governador ainda avaliou o cenário eleitoral nos principais municípios do Estado. Em Três Lagoas, ele aposta na reeleição da prefeita Márcia Moura, que assumiu após a renúncia de Simone Tebet, atual vice-governadora.

Em Dourados, Puccinelli afirma que o prefeito Murilo Zauith (PSB) é companheiro. “O PMDB insiste em lançar candidatura. O [nome] deve sair entre Délia Razuk, Marçal Filho e Geraldo Resende”.

Sobre Campo Grande, maior colégio eleitoral e reduto do PMDB há mais de 20 anos, Puccinelli reafirmou que o critério será pesquisas quantitativas e qualitativas.

Os pré-candidatos são o presidente da Câmara, Paulo Siufi, o vice-prefeito Edil Albuquerque, o secretário estadual de Habitação e Cidades, Carlos Marun, e os deputados federais Edson Giroto e Luiz Henrique Mandetta (DEM).

À exceção deste último, os demais são do PMDB. A migração de Giroto do PR para a sigla do governador foi anunciada ontem. Em Brasília, Puccinelli apresentou Giroto a Michel Temer, presidente de honra do PMDB e vice-presidente.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions