A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/04/2010 11:41

Em dia "D", André desconversa sobre aliança com Dilma

Redação

O governador André Puccinelli (PMDB) prometeu definir hoje se apoiará ou não a candidatura de Dilma Rousseff à presidência da República. Porém, desconversou quando questionado sobre o telefonema que daria nesta quinta-feira ao presidente Lula, para decidir a questão.

Pressionado pelos jornalistas, o governador perguntou por mais de uma vez que dia era hoje. Depois, disse que 15, o número do PMDB, era "um bom dia".

Puccinelli garantiu que só esperaria até hoje por um chamado do Palácio do Planalto.

Na prática, ele só dará apoio a Dilma se o ex-governador Zeca do PT retirar sua candidatura. Caso contrário, não aceitará trabalhar com dois palanques nas eleições deste ano.

Tudo indica que Zeca não desistirá de seu projeto e que Puccinelli terá de apoiar o tucano José Serra à presidência da República.

Ao ser questionado sobre o telefonema que daria para Lula no dia de hoje, para pedir "liberação", André começou a cantar um dos gingles antigos de campanha do presidente.

"Olê, olé, olé, olá, Lula, Lula...", brincou o governador durante lançamento de medidas de apoio à pecuária de corte.

O PSDB pretende trazer Serra a Mato Grosso do Sul para uma grande festa de formalização da aliança, assim que o governador acenar com a desistência de Dilma.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions