A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019

20/08/2019 14:46

Em regime de urgência, Câmara aprova metas de produtividade para médicos

As mudanças só valem para os profissionais da rede de atendimento especializado e psicossocial

Anahi Zurutuza e Fernanda Palheta
Sessão desta terça-feira (20) na Câmara Municipal (Foto: CMCG/Divulgação)Sessão desta terça-feira (20) na Câmara Municipal (Foto: CMCG/Divulgação)

Dentre os projetos aprovados na sessão desta terça-feira (20), está o Projeto de Lei Complementar 642/19, do Executivo municipal, que estabelece metas de produtividade para médicos e em contrapartida flexibiliza a jornada de trabalho. As mudanças só valem para os profissionais da rede de atendimento especializado e psicossocial.

O texto altera o regime jurídico único dos servidores públicos, independentemente do vínculo de trabalho. Só ficam de fora os médicos ocupantes de cargo em comissão ou designados para desempenhar função de confiança, porque tem carga diferenciada.

As metas são quantitativas e qualitativas. Ou seja, médicos podem até fazer carga horária menor em determinados dias, desde que cumpram pelo menos 50% do tempo de trabalho, mas tem número de consultas estabelecido para cada profissional de acordo com a demanda.

A qualidade será medida de acordo, por exemplo, com o tempo médio da atenção aos pacientes.

A proposta, segundo a prefeitura, tem objetivo de aumentar o número de consultas ofertadas e diminuir o número de faltas dos pacientes, uma vez que os profissionais também terão horários mais flexíveis e poderão adequar as agendas.

O projeto foi discutido pelos vereadores em reunião a portas fechadas antes do início da sessão, votado em regime de urgência e aprovado por 26 votos favoráveis.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions