ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 24º

Política

Empresário de Maracaju também integra lista de presos por depredação em Brasília

Ivair Tiago de Almeida é dono de empresa de locação de colheitadeira de grãos

Silvia Frias | 11/01/2023 08:16
Russo durante a invasão aos três Poderes, em Brasília, no último domingo. (Foto/Reprodução)
Russo durante a invasão aos três Poderes, em Brasília, no último domingo. (Foto/Reprodução)

O empresário Ivair Tiago de Almeida, 47 anos, conhecido como “Russo”, é mais um residente em Mato Grosso do Sul preso durante o protesto radical no último domingo (8), em Brasília. Russo mora em Maracaju, a 159 quilômetros de Campo Grande, e o nome dele consta na lista divulgada pela Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal.

Pela listagem atualizada, consta que o empresário está no CDPII (Centro de Detenção Provisória II) e, pelo que foi informado pela secretaria, a previsão é que os homens sejam transferidos para a Penitenciária da Papuda e, as mulheres, para Penitenciária Feminina do Distrito Federal.

Empresário de Maracaju está na lista de presos. (Foto/Reprodução)
Empresário de Maracaju está na lista de presos. (Foto/Reprodução)

Ivan Tiago de Almeida, o Russo, é proprietário de empresa de assistência técnica e locação de colheitadeira de grãos em Maracaju. Ele chegou a divulgar foto do dia da invasão aos três Poderes. Pela foto, está posicionado perto das cúpulas do Congresso e mostra outros invasores pelo gramado da Esplanada.

Naquele dia, os radicais invadiram e depredaram o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o STF (Supremo Tribunal Federal).

Nas redes sociais, o empresário tem várias postagens de apoio ao ex-presidente Jair Bolsonaro e até uma convocação para uma manifestação ocorrida no dia 27 de novembro de 2022, em que consta a seguinte convocação: “vamos fechar Brasília até que os Poderes sejam restabelecidos”.

A Secretaria do DF não divulga o Estado de onde os presos vieram, apenas a listagem, atualizada no decorrer do dia. Pela lista, há 293 homens presos, porém, alguns nomes estão em duplicidade.

A reportagem já checou e encontrou outros três moradores de Mato Grosso do Sul, sendo de Itaporã, Dourados e Campo Grande.

A reportagem entrou em contato com a sócia de Russo na empresa, mas não obteve resposta. Também não conseguiu contato com advogado ou algum familiar do empresário.

Nos siga no Google Notícias