A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

19/12/2016 12:09

Estado pode ser ressarcido por trotes aos serviços de emergência

Cobrança pode ser feita na fatura do serviço telefônico

Leonardo Rocha
Deputado Cabo Almi (PT) apresentou o projeto na Assembleia Legislativa (Foto: Assessoria/ALMS)Deputado Cabo Almi (PT) apresentou o projeto na Assembleia Legislativa (Foto: Assessoria/ALMS)

O Estado pode ser ressarcido pelos gastos com trotes aos serviços de emergência, que envolvem remoções, resgates, combates a incêndios e ocorrências policiais. É o que defende o projeto do deputado Cabo Almi (PT), que foi apresentado na Assembleia.

A proposta ainda prevê que esta cobrança (ressarcimento) será feita via fatura do serviço telefônico, que originou a chamada e o trote aos serviços de emergência. O valor desta reparação pode começar por 50 uferms, que equivalem a R$ 1.219,00. Se houver reincidência nesta atitude, pode ter que pagar o dobro.

Caberá aos órgãos e as instituições públicas que realizam estes serviços de emergência, divulgarem as tabelas de consumo, com cada etapa das rotinas de atividades, descrevendo os custos de triagem das chamadas, assim como os deslocamentos das equipes.

O autor do projeto diz que a intenção é diminuir o número de trotes recebidos pelos serviços públicos, com o ressarcimento dos gastos. "Estes trotes desviam recursos e esforços financeiros e humanos dos responsáveis pela segurança pública", justificou.

A matéria foi encaminhada para as comissões permanentes, para depois ser apreciada em duas votações no plenário da Assembleia. Os deputados devem avaliar a legalidade e o mérito da proposta. Caso seja aprovada, segue para sanção do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions