A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

25/02/2013 10:55

Ex-prefeito é condenado a um ano de prisão por compra de voto em 2012

Paula Maciulevicius
O ex-prefeito condenado pela Justiça. (Foto: Fátima News)O ex-prefeito condenado pela Justiça. (Foto: Fátima News)

O ex-prefeito de Vicentina Odilson Roberto Dias foi condenado pela Justiça Eleitoral a um ano, quatro meses e 20 dias de prisão, em regime semiaberto, por compra de voto durante as eleições municipais de 2012. Odilson também terá de pegar multa de seis salários-mínimos.

A sentença foi proferida no final de janeiro, pela Juíza da 4ª Zona Eleitoral de Mato Grosso do Sul, Ana Carolina Farah Borges da Silva.

De acordo com a denúncia oferecida pela Promotoria Eleitoral, em agosto do ano passado, durante a campanha, Odilson deu R$ 500,00 à eleitora Regina da Silva Carmo em troca de votos para o então candidato a prefeito e a vereador por ele apoiados.

Conforme a denúncia, com o dinheiro Regina adquiriu materiais de construção numa loja em Vicentina. A mulher também praticou o crime de corrupção eleitoral ao receber o dinheiro oferecido e como é primária, foi beneficiada com a proposta de suspensão condicional do processo, pelo prazo de dois anos, desde que ela faça a doação do valor que recebeu do ex-prefeito a uma entidade beneficente local.

A pena aplicada ao ex-prefeito é porque ele Odilson já é reincidente e tem maus antecedentes. Ele recorreu da sentença penal condenatória e agora cabe ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul o julgamento do recurso.

Interrogatório de Lula na Operação Zelotes é marcado para fevereiro de 2018
A Justiça Federal em Brasília marcou para o dia 20 de fevereiro de 2018 os interrogatórios do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho ...
Senado aprova desconto de dívidas de produtores rurais e texto segue para sanção
O Senado concluiu a votação, nesta quinta-feira (14), do projeto que permite a renegociação das dívidas de produtores rurais, estabelecendo descontos...


Bem...vamos fazer as contas...1) não tinha maus antecentendes, 2) tem residẽncia fixa, 3) réu primário...hummm, me lembrem, deve ter mais alguns ítens..resumindo...se o condenado do assassinato do seu próprio pai e mulher de seu pai, o Gil Rugai, se julgado e condenado a trinta e tralálá saiu pela porta da frente, quanto mais esse aí, pelo jeito, a justiça é kem vai ficar devendo pra ele, por conta das leis feitas para beneficiar kem faz o mal. O Brasil inteiro está gritando e "ninguém" vê, ninguém ouve...é..talvez seja pela força do símbolo da proṕria...cega...e surda também, mas repito, por conta das leis ultrapassadas q isso fique bem claro...
 
Lucia Sales em 25/02/2013 16:44:55
Se a moda pegar será preciso construir mais penitenciárias por todo esse nosso Brasil!
 
Rodrigo Adania em 25/02/2013 11:42:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions