A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

12/05/2015 12:40

Fetems busca mudanças em projeto sobre eleição de diretores nas escolas

Leonardo Rocha
Kemp apresentou emendas ao projeto sobre eleição dos diretores, para contemplar categorias (Foto: Roberto Higa/ALMS)Kemp apresentou emendas ao projeto sobre eleição dos diretores, para contemplar categorias (Foto: Roberto Higa/ALMS)

O presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de MS), Roberto Botareli, esteve nesta manhã (12), na Assembleia Legislativa, onde defendeu mudanças no projeto do governo estadual, que fixa as regras para as eleições de diretores nas escolas da rede estadual de ensino. Eles vão participar da sessão do próximo dia 14 (quinta-feira) para buscar estas alterações.

“Temos algumas divergências, por exemplo, nesta proposta os servidores administrativos não podem concorrer ao cargo de diretor, apenas os professores, somos contra esta mudança, já que existem seis escolas conduzidas por administrativos e que estão até acima da média”, disse Botareli.

O dirigente ressaltou ainda que não houve diálogo para formulação da proposta e por isto, vão participar da sessão da próxima quinta-feira (14), no período da manhã, para que haja o apoio dos deputados em relação a estas demandas.

“Neste dia não haverá aula nas escolas estaduais, pois iremos discutir várias pautas em relação a condições de trabalho, reajuste, assim como este projeto”, disse ele.

Após audiência pública sobre o tema, o deputado Pedro Kemp (PT), apresentou emendas ao projeto da eleição dos diretores, para contemplar a categoria. Entre elas está a que permite que alunos acima de 12 anos possam votar, assim como eleição de diretores e adjuntos feitas por chapas, voltar as eleições nas escolas indígenas, em período integral e na Ceada (Centro Estadual de Atendimento ao Deficiente da Audiocomunicação).

Ele também fez uma emenda para que os administrativos, com formação, possam se candidatar na eleição para diretores. “Este projeto do Governo traz muitas restrições, queremos que alguns pontos sejam mantidos como era antes”, disse o petista.

Paralisação – O presidente da Fetems, Roberto Botareli, ressaltou que após participar desta sessão na Assembleia, no período da manhã, os os profissionais da rede estadual de educação vão se reunir em assembleia da categoria, a tarde, por isso não haverá aula nesta data nas escolas estaduais.

“Vamos discutir nossas puatas, com o governo ainda faltam o reajuste de 10,98% aos professores, que será feito até o final do 2° semestre, para os administrativos queremos apenas a reposição da inflação e ainda falta pagar um terço da hora atividade referente a 2013”.

Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...
Temer discutirá data de votação da reforma da Previdência nesta quinta
O anúncio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que a votação da proposta de reforma da Previdência ficará para fevereiro causou r...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions