A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/02/2013 12:59

Figueiró diz que enquanto estiver no senado FPE será prioridade

Paula Vitorino
Senador participou de reunião com o governador nessa manhã. Os deputados estaduais Rinaldo Modesto e Márcio Monteiro participaram do encontro. (Foto: Paula Vitorino)Senador participou de reunião com o governador nessa manhã. Os deputados estaduais Rinaldo Modesto e Márcio Monteiro participaram do encontro. (Foto: Paula Vitorino)

Após visita ao governador de Mato Grosso do Sul, o senador Ruben Figueiró (PSDB) afirmou que sua prioridade no Congresso Nacional será a questão do Fundo de Participação dos Estados (FPE).

O Supremo Tribunal Federal (STF) estabeleceu mais cinco meses de prazo para o Senado votar as novas regras para distribuição do FPE.Em 2010, o prazo estabelecido tinha sido até o final de 2012.

Figueiró disse acreditar que em três meses a questão seja resolvida e que enquanto estiver no Senado irá se empenhar para garantir que o repasse seja mantido da forma como era, ou seja, com maior recurso para os estados do Centro-Oeste, Nordeste e Norte.

Durante a visita, o senador recebeu o apoio do governador André Puccinelli para a “briga”. “Eu coloquei a disposição o meu trabalho em Brasília e ele nos colocou a par das reivindicações do Estado sobre o FPE, inclusive, colocando a disposição toda a assessoria que seja preciso para tratar dessa questão no Senado”, disse.

Indígenas – Ainda como prioridade para o curto mandato, Figueiró disse que vai se empenhar para a pacificação entre indígenas e produtores rurais. O senador assumiu o mandato no início desse ano após Antônio Russo pedir licença de seis meses.

“Se conseguirmos isso (a pacificação) vamos conseguir um grande avanço”, disse referindo-se a emendas parlamentares que destinam verba federal para indenização de fazendeiros que tem terras consideradas indígenas.

“A maior responsabilidade desse impasse é da União, que permitiu o uso dessas terras”, disse.

Figueiró afirmou que “existem forças ocultas que trabalham para que haja dificuldade nesse processo”.

Sobre as manifestações contrárias a eleição do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), Figueiró disse que o processo foi democrático e que é preciso agora união entre os senadores para “desmanchar essa imagem de que as coisas não são transparentes no Senado”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions