A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

18/12/2015 08:39

Fiz centenas de indicações, mas não sou investigado, diz Zeca do PT

Leonardo Rocha
Deputado Zeca do PT disse que fez centenas de indicações e que tem a consciência tranquila (Foto: Divulgação)Deputado Zeca do PT disse que fez centenas de indicações e que tem a consciência tranquila (Foto: Divulgação)

O deputado federal, Zeca do PT, respondeu sobre o depoimento do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cervero, que disse que o ex-governador, o senador Delcídio do Amaral (PT) e o ex-ministro José Dirceu o indicaram para o cargo. O petista ponderou que fez centenas de indicações, para diversas áreas e cargos, mas que não pode ser responsabilizado pelo que estes servidores fizeram depois.

"Fiz centenas de indicações, para juiz do trabalho, desembargador e outras áreas, porém quando alguém é contratado no poder público passa por uma fiscalização severa, o que ele fez depois disto eu não posso saber", disse ele.

Zeca do PT ainda destacou que não foi citado em qualquer esquema da Petrobras e sequer é investigado pela Polícia Federal. "Estou com a consciência tranquila, e vejo tudo isto como uma tempestade no copo d'água".

Cerveró neste depoimento a Procuradoria Geral da República, na sede da Polícia Federal em Curitiba, ainda detalhou pagou R$ 6 milhões aos senadores Renan Calheiros e Jader Barbalho (PMDB-PA), além de R$ 2 milhões em propina a Delcídio do Amaral. Estes pagamentos não viriam de uma única obra, mas em vários contratos da diretoria internacional da Petrobras.

Entre eles a construção dos navios-sonda e a compra da refinaria de Pasadena. Cerveró ainda ressalta que era braço direito de Delcídio desde que atuaram juntos na área de gás da Petrobras, entre 1999 e 2001, ainda na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions