A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

09/12/2010 14:03

Fracassa audiência em Brasília para discutir “Operação Vintém”

Da redação
Na foto, Paulo Angelo, do CDDH, deputado Pedro Wilson (PT-GO), Semy Ferraz e o plenário vazio. Foto: Davi Ribeiro.  Na foto, Paulo Angelo, do CDDH, deputado Pedro Wilson (PT-GO), Semy Ferraz e o plenário vazio. Foto: Davi Ribeiro.

Fracassou a audiência pública convocada para esta quinta-feira (9) pela Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados para discutir a “Operação Vintém”, que investigou suposto flagrante para prejudicar o então deputado estadual Semy Ferraz (PT), nas eleições de 2006.

Com o plenário vazio, os debates duraram cerca de uma hora. Apenas três deputados federais – Pedro Wilson (PT-GO), que presidiu a reunião, Dagoberto Nogueira (PDT) e Vander Loubet (PT) – estiveram presentes, além de Semy e o presidente do Centro de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH) em Mato Grosso do Sul, Paulo Ângelo de Souza.

Outras quatro cadeiras foram ocupadas por assessores e por Grigório Vagnatti, representante das comunidades indígenas do Mato Grosso. Vagnatti reclamou do esvaziamento da audiência, demonstrou desconhecimento sobre o tema discutido, mas aproveitou para cobrar da FUNAI apoio aos índios de Mato Grosso do Sul.

Constrangido por falar para meia dúzia de pessoas e ver frustrada sua tentativa de levar para o Congresso a disputa judicial que trava em, Semy fez breve relato das investigações, cobrou rapidez na conclusão do processo e acusou o governador André Puccinelli de ter participado da suposta armação.

Dagoberto e Vander fizeram críticas ao governador, acusando-o de ter sido o mandante do suposto flagrante contra Semy. Também lembraram das denúncias feitas pelo deputado estadual Ary Rigo (PSDB) sobre suposto mensalão em Mato Grosso do Sul.

Embora tivessem o microfone liberado, Dagoberto e Vander falaram por apenas seis minutos cada. O presidente da audiência não se manifestou sobre o mérito do assunto, limitando-se a conduzir os trabalhos.

Assembleia recebe prestação de contas e fará limpeza de pauta antes do recesso
A última semana de trabalho do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul em 2017 será aberta com a audiência pública para prestação de contas do govern...
Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...


Reafirmo a minha posição de que a audiência da Operação Vintém foi um sucesso. Acabei de receber uma ligação da Procuradoria Geral da Republica me informando que a Representação Criminal contra o André Puccinelli foi redistribuida e que nos próximos dias teremos uma posição da PGR. Tenho o maior respeito pelos Jornalistas deste veículo o que me deixa triste é o fato da matéria não ser assinada. Quem escreveu esta matéria? Li o mesmo conteúdo no Portal MS sem fazer referência qual o profissional que escreveu. Será que foi algum assessor de imprensa do Governo ou do Deputado Biffi? Lamentável!
 
Semy Ferraz em 09/12/2010 07:22:13
O que me admira é perceber a dificuldade das pessoas em separar o JOIO do TRIGO. MS quer justiça e não importa se o ladrão seja o X ou o Y! Não adianta dar nome aos bois, bandido é bandido, seja de terno, seja com diploma, seja no poder ou na sarjeta... Acorda MS!
 
HiIlda Abussafi Ferraz em 09/12/2010 05:34:52
matéria fundamentada e totalmente verdadeira. estive na audiência e foi fiasco total. 3 deputados no plenário, um deles dirigindo os trabalhos. na plateia, um representante dos índios. sabem de onde? Do MT. Os 7 outros eram assessores da propria comissao (camera, fotógrafo, reporter, seguranças e assessores técnicos). Sentado entre os 2 deputados de MS, estava assessor de um deles.
 
Rose Teixeira em 09/12/2010 05:21:41
Interessante...O Sr. Dagoberto sempre volta à baila com o caso Rigo, mas se "esquece" de dizer que seu protetor Zeca do PT, também sofre sérias acusações na mesma fita. Eu imagino que o nobre deputado sofre de "esquecimento benéfico". POr outro lado, o Sr. Nogueira pediu a cassação do Governador "embasado" no fato de o mesmo ser italiano de nascimento, e se esqueceu de ler o que diz a Constituiçao...SOFRIVEL....
 
João Carlos Maciel em 09/12/2010 05:08:34
Interessante é que o Sr. Dagoberto Nogueira bate na mesma tecla à respeito do Dep. Rigo, e se esquece sempre de dizer que o Dep. Rigo faz também sérias acusações ao seu protetor Zeca do PT. Acredito que o q
 
João Carlos Maciel em 09/12/2010 05:03:43
Uma audiencia com tres deputados, entre eles o vander e o dagoberto, perai nao da pra levar a sério é mais uma derrota humilhante que o pt sofreu do andré, ninguem leva a sério mais essa turminha ta na hora de fazerem as malas e voltarem pra outra margem do rio paraguai!
 
serpa neto em 09/12/2010 04:49:00
O ex-deputado chama aquilo de sucesso? Coitado.Tendenciosas são as notícias veiculadas pelo Midiamax.Não digeriram ainda a derrota da Madre Teresa de Murtinho.E vão colocar a Sra.Tatiana para perder de novo em Dourados.
 
Ronaldo Ancél Alves em 09/12/2010 03:51:24
Fico triste com a cobertura tendenciosa do Campo Grande News. A audiência foi um sucesso por registrar o grave atentado contra a democracia e exigir a punição dos culpados. Sabemos que vários "representantes do povo" tentaram inviabilizar a audiência, mas foram infrutiferas.
 
Semy Ferraz em 09/12/2010 02:37:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions