A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

09/09/2010 09:21

Homem diz que agrediu por falta de atendimento à filha

Redação

O auxiliar administrativo Adailton Castro de Souza, 35 anos, morador do Jardim Santa Maria, é o homem que está preso por jogar um sapato no vereador Aurélio Bonatto (PDT). Ele será encaminhado para o 2º DP de Dourados.

Em entrevista à rádio Grande FM, ele disse que ficou indignado com a presença de Bonatto na sessão, depois de tantos escândalos envolvendo fraudes em licitação e pagamento de propina a vereadores.

O manifestante contou que não saiu de casa com a intenção de causar tumulto, mas que não conseguiu se conter.

Ele contou que a filha pequena está com um nódulo na garganta e precisa fazer um exame, só que não consegue viabilizar o procedimento no posto de saúde do bairro.

"Se a gente não protestar, isso tudo vai acabar em pizza", afirmou.

Os vereadores acabaram cancelando a sessão desta manhã devido aos protestos. Além do sapato atirado em Bonatto, outro manifestante ainda não identificado tentou bater no vereador.

Pessoas que lotaram o plenário nesta manhã também jogaram moedas nos parlamentares e gritaram "fora ladrão".

Bonatto e mais nove vereadores foram presos pela operação "Uragano", da Polícia Federal, depois de serem filmados recebendo propina. Destes, quatro estão atrás das grades: Sidlei Alves (DEM), presidente da Casa, Zezinho da Farmácia, Edvaldo Moreira (PDT) e Humberto Teixeira (PDT).

Também foram presos pela operação Uragano o prefeito Ari Artuzi, a primeira dama, Maria Artuzi, secretários e empresários. Colaborou Sidnei Bronka, de Dourados.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions